Mais lidas
Esportes

Problema de Dorival, mercado da bola pode atormentar próximos dias

.

JOSÉ EDUARDO MARTINS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Dorival Júnior completa nesta segunda-feira (17) uma semana à frente do São Paulo. O treinador diagnosticou a rotatividade de jogadores no clube nesta temporada como um dos problemas para conseguir dar um entrosamento ao time. No entanto, com a janela de transferência para a Europa aberta e a possibilidade de jogadores ainda serem inscritos no Campeonato Brasileiro, pode haver a saída ou a entrada de atletas nos próximos dias.

O mais cotado para deixar o São Paulo é Rodrigo Caio. O zagueiro está na mira do Zenit e já até negocia as bases salariais para assinar a transferência. Para bater o martelo, os russos tentam acertar a redução do valor da multa do zagueiro, 18 milhões de euros (R$ 65,5 milhões), ou o pagamento de forma parcelada. O São Paulo, em um primeiro momento, deseja receber a verba à vista.

Nas últimas semanas, o clube negociou as saídas de Luiz Araújo, Maicon e Thiago Mendes. Cueva também esperava por uma proposta da Turquia e um empresário dizia ter uma oferta de um clube turco para contratá-lo. No entanto, até o momento nada foi apresentado para a diretoria tricolor.

Por outro lado, o São Paulo contratou neste período Jonatan Gómez, Arboleda, Petros e Aderllan. A diretoria ainda pretende trazer mais um volante e mais um zagueiro, caso Rodrigo Caio seja mesmo negociado. Porém, Dorival é cauteloso na hora de pensar no assunto, até pela dificuldade de adaptar os reforços ao time.

"Conversaremos com a diretoria, de maneira natural, internamente. Temos de fazer com equilíbrio nesse momento. Foram muitas as chegadas e as saídas, isso acabou conturbando o trabalho. Temos de dar sequência maior a jogadores que estão chegando. Tem jogador com 20 dias de clube, como o Petros. Alguns com 25, 30. E mesmo assim acho que alguma coisa de bom a equipe começa a mostrar. É natural que sem o resultado, tudo entra no mesmo contexto. Mas aos poucos vamos encontrando o caminho. Essa equipe pode muito mais", disse o treinador.

TEMPO

O São Paulo poderá ter um tempo a mais para se recuperar e adaptar os novos jogadores. O time, que está há nove partidas sem vencer e perdeu para a Chapecoense por 2 a 0 no domingo, enfrenta o Vasco na quarta-feira (19), no Morumbi. Depois, a equipe não entra em campo no fim de semana, pois receberá o Grêmio na segunda-feira (24).

Na sequência, o São Paulo será uma das poucas equipes do Campeonato Brasileiro a ter uma semana cheia para trabalhar. Como disputa apenas o nacional neste segundo semestre, o time paulistano poderá se dedicar ao treinamento enquanto a maior parte dos clubes disputa a Copa do Brasil ou a Copa Sul-Americana.

Porém, vale destacar que quando era treinado por Rogério Ceni, o time teve 17 dias para se preparar para enfrentar o Defensa y Justicia e acabou eliminado em pleno Morumbi da competição continental.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber