Mais lidas
Esportes

Grêmio sofre com pênaltis, mas não vê erro em rodízio de batedores

.

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Os pênaltis nos dois últimos jogos do Grêmio pelo Brasileiro não foram sinônimo de gols. Após erros nas cobranças diante de Corinthians e Avaí —de Luan e Edilson, respectivamente—, o clube gaúcho garantiu que o rodízio de batedores deverá ser mantido.

Para a comissão técnica, as falhas não foram por falta de treino. E para a diretoria, o método aplicado na hora de escolher quem cobra é acertado.

"Quem decide sou eu. O Edilson errou, mas tinha feito. O Barrios fez. Todos eles treinam todos os dias. Eu tenho cinco ou seis batedores. Erraram, fazer o que? Acontece. Desperdiçamos uma grande chance. O Edilson bate bem, bate forte, por isso escolhi ele, mas perdeu, acontece. Não é falta de treino. É levantar a cabeça e continuar trabalhando", disse Renato Gaúcho.

O Grêmio mantém uma escala de cobradores de acordo com o desempenho da semana e a situação da partida. Mas para a diretoria, o problema de pontaria pode ter ligação aspectos externos e não técnicos.

"A cobrança do pênalti é um momento, de certa forma, crítico no jogo. Especialmente nos últimos, parece que existe ansiedade. Tanto da torcida quanto dos jogadores. Talvez isso esteja prejudicando. Mas a cobrança, na partida, depende de alguns fatores. O cobrador pode estar sentindo algo e por isso o Renato deixa em aberto. E escolhe na hora. É uma questão que será superada, eles são experientes e treinam", apontou Odorico Roman, vice de futebol.

Em 2017, o Grêmio já teve 11 pênaltis a favor e converteu 7. Luan errou três das quatro cobranças desperdiçadas —diante de Zamora (VEN), Guaraní (PAR) e Corinthians. Edilson fecha a lista de chutes que não entraram.

O Grêmio volta a campo na quinta-feira (13), às 19h30, quando visita o Flamengo pela 13ª rodada do Brasileirão. E se houver pênalti, é bem provável que o rodízio continue e a bola fique com outro nome. Com a missão de encerrar a seca da marca da cal.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber