Mais lidas
Esportes

Procurador do STJD vai pedir interdição de São Januário

.

SÉRGIO RANGEL

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Felipe Bevilacqua, vai apresentar na segunda (10) o pedido de interdição do estádio de São Januário.

Bevilacqua ainda não decidiu se pedirá a interdição imediata do estádio ou vai esperar a denúncia ser julgada pela Comissão Disciplinar do STJD. A sessão deverá acontecer somente no final do mês. O clube carioca corre o risco de perder o mando de campo por até 10 jogos.

Torcedores do Vasco tentaram invadir o gramado e lançaram rojões nos adversários logo após o encerramento do clássico.

Neste sábado (8), o Flamengo venceu o Vasco, por 1 a 0.

Os flamenguistas e os árbitros foram obrigados a ficar por quase 20 minutos no campo. Eles tiveram que entrar correndo no vestiário.

Dezenas de torcedores foram atendidos no posto médico do estádio.

Por causa da confusão, os treinadores dos dois times não deram entrevista coletiva.

Apenas o presidente do Vasco, Eurico Miranda, se pronunciou. Ele pediu desculpas pelas "cenas lamentáveis", mas culpou seus opositores pelo tumulto. O clube terá eleição em novembro. Ele deverá ser candidato.

"Queria pedir desculpa em nome do Vasco. Não tem nenhuma justificativa", disse Eurico

"Parece que já estava algo preparado. O estádio é absolutamente seguro para fazer uma partida de futebol. Os que têm interesse em tumultuar acabam contribuindo para esse tipo de coisa", acrescentou.

OUTRO JULGAMENTO

Nesta quinta (13), o Vasco poderá perder o mando de campo em outro caso pelo STJD. O clube será julgado pela briga dos seus torcedores na partida contra o Corinthians, em São Januário. Na primeira instância, o Vasco foi absolvido no mês passado.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber