Mais lidas
Esportes

Palmeiras vence a Ponte Preta por 2 a 1 e alcança terceira vitória seguida

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Palmeiras derrotou a Ponte Preta por 2 a 1 neste domingo (25) pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Com o embalo obtido pela terceira vitória consecutiva no torneio, o Palmeiras chegou a 16 pontos, deu um salto na tabela e alcançou provisoriamente a terceira colocação.

O campeonato, entretanto, está embolado. Apenas seis pontos separam a zona de classificação para a Copa Libertadores da zona de rebaixamento.

A Ponte permanece na parte intermediária da tabela, com 14 pontos.

A partida começou com muita dificuldade de armação para ambas as equipes. Nos primeiros minutos, a Ponte Preta ameaçou com algumas chegadas ao ataque e até adiantou sua linha de marcação.

Com a defesa adversária avançada, o Palmeiras começou a chegar mais vezes à área da Ponte através de contra-ataques. Aos 22 minutos, a equipe visitante quase marcou com o atacante Roger Guedes.

As equipes pouco criaram ofensivamente e a partida só esquentou no fim da primeira etapa. Aos 38 minutos, o venezuelano Alejandro Guerra abriu o placar para o Palmeiras após receber lançamento de Tchê Tchê, avançar e chutar na saída do goleiro Aranha.

Os palmeirenses mal tiveram tempo para comemorar. Dois minutos depois, o atacante Lucca recebeu passe de Cajá e fez um belo gol ao chutar com efeito contra a meta de Fernando Prass. É o quinto jogo consecutivo que o vice-artilheiro do campeonato marca no estádio.

A irritação do técnico Cuca com o empate permitido por sua equipe também durou pouco. Aos 45 minutos, Guerra novamente colocou o Palmeiras à frente. Após receber passe do estreiante Gabriel Furtado, Erik ajeitou de calcanhar para o venezuelano chutar no canto de Aranha.

Na etapa final, o Palmeiras não conseguiu repetir o mesmo desempenho. Não conseguindo segurar a bola, poucas chances foram criadas.

Em vez de gols, o segundo tempo foi marcado por brigas —foram seis cartões amarelos e três vermelhos somente nos 45 minutos finais. Renato Cajá e Rodrigo, pela Ponte, e Tchê Tchê, pelo lado palmeirense, foram os expulsos.

A Ponte terá os próximos dias para se dedicar à partida contra o Sol de América, do Paraguai, pela Copa Sul-americana, na quinta-feira (29).

O Palmeiras, agora mais tranquilo no campeonato com a sequência positiva, volta a campo contra o Cruzeiro, na quarta (28), pela Copa do Brasil.

PONTE PRETA

Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e João Lucas; Fernando Bob e Elton (Felipe Saraiva); Claudinho (Léo Artur), Renato Cajá e Emerson Sheik; Lucca. Técnico: Gilson Kleina

PALMEIRAS

Fernando Prass; Mayke, Mina, Luan e Juninho; Gabriel Furtado (Fabiano), Tchê Tchê e Alejandro Guerra (Miguel Borja); Róger Guedes, Erik (Dudu); Willian. Técnico: Cuca

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Juiz: Wagner Reway (MT)

Cartões amarelos: Fernando Bob, Rodrigo, Sheik, Lucca, Renato Cajá e Wendel (PON); Gabriel e Guerra (PAL)

Cartões vermelhos: Rodrigo e Renato Cajá (PON); Tchê Tchê (PAL)

Gols: Guerra (PAL), aos 38min e aos 45 min, e Lucca (PON), aos 40 min do primeiro tempo

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber