Mais lidas
Esportes

ATUALIZADA - Após prova emocionante, vitória do GP do Azerbaijão cai no colo de Ricciardo

.

JULIANNE CERASOLI

BAKU, AZERBAIJÃO (UOL/FOLHAPRESS) - Em uma era em que a F-1 reprime pegas e qualquer atitude tresloucada de pilotos em nome da segurança, o GP do Azerbaijão deste domingo (25) destoou completamente. Foram várias batidas e passagens arriscadas, além de uma "briga de trânsito", entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel após choque proposital entre os dois carros.

A vitória "caiu no colo" de Daniel Ricciardo, que aproveitou o azar do então líder Hamilton e a atitude antidesportiva de Vettel, que era o 2º. Valtteri Bottas foi o segundo, da Mercedes. Stroll foi o terceiro em terceiro.

A batida proposital de Vettel em Hamilton, na volta 21, causou punição de 10 segundos nos boxes ao alemão. A advertência tirou a chance de vitória a Vettel.

Já Hamilton precisou parar para arrumar o protetor de capacete, que se deslocou. Sem Hamilton e Vettel à sua frente, Ricciardo conquistou sua primeira vitória no ano.

Massa, que fazia excelente corrida de recuperação (largou em nono e chegou a ficar em terceiro), acabou deixando a prova após problema na suspensão traseira.

BRIGA

Na volta 21, os dois pilotos protagonizaram cena digna de acidente de trânsito urbano. O piloto da Mercedes reduziu bruscamente a velocidade na bandeira amarela. Vettel não conseguiu frear a tempo e acertou a traseira da Mercedes.

Revoltado, Vettel colou o carro ao lado de Hamilton e gesticulou. O alemão enfiou o carro na lateral da Mercedes.

O choque não causou danos às escuderias. Mas o excesso de detritos causou bandeira vermelha.

Os pilotos voltaram aos boxes à espera de uma nova largada. Hamilton saiu do cockpit para conferir se havia alguma avaria na Mercedes; Vettel, que estava metros adiante, reclamava com os engenheiros da Ferrari.

Problema mecânico frustra excelente prova de Massa

O piloto teve muita dificuldade com os pneus na classificação e quase bateu algumas vezes. Ele largou em nono. Mas Massa faz corrida de recuperação. Ele ganhou 3 posições na largada e depois ultrapassou Raikkonen.

Pouco antes da bandeira vermelha, Massa deixou Perez para trás e quase ultrapassou Vettel.

Logo na relargada, porém, o brasileiro teve problemas na suspensão traseira. Ele foi perdendo posições e acabou deixando a prova.

FISCAIS LENTOS

Até mesmo o excesso de zelo da F-1 com o asfalto foi deixado de lado neste domingo. Por falta de fiscais de prova capacitados para atender a demanda do GP.

A corrida sofreu interrupção na volta 11 após abandono de Kvyat. A quebra da Toro Roso escancarou a deficiência na limpeza da pista.

Profissionais que trabalharam no GP do Canadá e Bahrein foram chamados às pressas pela organização para retirar detritos. Foram mais de 12 minutos para limpar a pista. A demora custou seis voltas sob bandeira amarela.

A prova foi liberada em determinados com pedaços de carro na pista. A sujeira, aliada a curvas fechadas, proporcionaram acidentes evitáveis.

LARGADA

Hamilton manteve a primeira posição na largada e viu pelo retrovisor um acidente envolvendo Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen, que haviam largado em 2º e 3º, respectivamente. O choque entre os finlandeses foi bom para Vettel, que pulou da quarta para a segunda colocação.

Massa largou em nono e ganhou três posições na volta inicial. Perez fez boa primeira volta e foi de sexto para a terceira colocação.

Hamilton perde liderança após falha no ajuste da proteção

Não bastasse segurar o ímpeto de Vettel, que vinha em segundo, e manobrar no mais difícil circuito da F-1, Hamilton teve de lidar com um imprevisto: o protetor de cabeça se deslocou. Na principal reta de Baku, o inglês chegou a guiar com uma só mão, enquanto a outra segurava o capacete.

O erro na colocação da proteção do capacete pode ter custado a vitória ao inglês. Hamilton entrou nos boxes na volta 32 (de 51, no total) quando era o primeiro, mas voltou atrás de Vettel e longe dos novos líderes.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber