Mais lidas
Esportes

Museu Pelé fecha no vermelho desde inauguração

.

KLAUS RICHMOND

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - O Museu Pelé também busca outras alternativas para sair da condição de só fechar no vermelho, problema repetido mês a mês desde a inauguração. Até o último ano, o déficit mensal era aproximadamente de R$ 70 mil ocasionando um histórico de problemas de contas atrasadas, como o pagamento à concessionária de energia elétrica.

O local recebeu incentivo superior a R$ 640 mil da Condesb, fundo de desenvolvimento da Baixada Santista, para investir em melhorias estruturais no casarão de 4.134 m².

Além disso, há conversas para que o Museu torne parte de seu acervo itinerante. A prefeitura diz estudar pedidos de países como Portugal e México.

Outra questão é que haverá, em meio ao projeto dos argentinos, exposições de camisas 10 históricas e de fotos inéditas.

Tudo isso para atingir meta de nos próximos anos quintuplicar o número anual de visitantes. Saltar de 50 mil para 300 mil, tornando-se o segundo equipamento público da cidade.

HISTÓRICO

Inaugurado em 15 de junho de 2014, dias após a estreia da seleção na Copa, o museu tem histórico recheado de polêmicas.

Para ser construído, o local recebeu aproximadamente R$ 50 milhões de verba dos governos federal, estadual e municipal em conjunto com alguns patrocinadores angariados pela Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Ama Brasil, primeira gestora do Museu.

A participação da Ama foi questionada em inquéritos do Ministério Público Federal para apurar falhas e até um possível superfaturamento nas obras, iniciadas em 2009. A empresa permaneceu à frente do espaço até março do último ano quando teve o contrato rescindido. Desde então, a administração passou a ser feita pela Prefeitura de Santos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber