Esportes

Presidente do Real irá à Justiça em 'caso Neymar' e revela exames do astro

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Presidente do Real Madrid, Florentino Pérez foi intimado para depor sobre a participação do clube nas negociações entre Barcelona e Santos para a contratação de Neymar. O dirigente afirma que quase acertou com o brasileiro, que chegou a passar por exames médicos na capital da Espanha.

Segundo reportagem do jornal espanhol "Sport", a presença de Pérez em audiência para explicar o "caso Neymar" foi requisitada pelo Grupo DIS, que processa o Barcelona, o Santos e o astro brasileiro por suposta corrupção na venda do atacante para o clube catalão.

De acordo com os registros apresentados pela DIS, o Real Madrid ofereceu 60 milhões de euros (pouco mais de R$ 220,7 milhões na cotação atual) por Neymar em 2011. Depois, voltou à carga em 2013 com proposta de 36 milhões de euros (pouco mais de R$ 132,4 milhões na cotação atual), mais que o dobro dos 17,1 milhões de euros (pouco mais de R$ 62,9 milhões na cotação atual) oferecidos pelo Barcelona, que acabou levando o jogador.

O DIS, que possuía 40% dos direitos do brasileiro, pede como prova uma entrevista de Pérez em que o presidente do Real Madrid diz que o valor da contratação de Neymar era de aproximadamente 150 milhões de euros (cerca de R$ 551,8 na cotação atual). Também são requisitados todos os documentos que o clube trocou com o estafe do jogador.

Pérez afirmou que Neymar chegou a realizar exames médicos com seu clube, que desistiu de sua contratação.

"Neymar passou em um exame médico com o Real Madrid. Tentamos fazê-lo vir, mas vimos em um ponto que não era possível e desistimos", relatou, em entrevista à rádio espanhola "Onda Cero".

Por conta do caso, Neymar, Barcelona, Santos e dirigentes irão a julgamento na Espanha.