Mais lidas
Esportes

ATUALIZADA - Sob olhares de Putin, Rússia vence na estreia na Copa das Confederações

.

FÁBIO ALEIXO

SÃO PETERSBURGO, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - A Rússia fez valer o apoio de 50 mil torcedores presentes na Arenza Zenit, em São Petersburgo, e estreou com vitória na Copa das Confederações da Fifa. Em jogo realizado na tarde de sábado (17), os anfitriões do torneio derrotaram a seleção da Nova Zelândia por 2 a 0.

A vitória foi vista de perto pelo presidente Vladimir Putin, que é natural da cidade -durante a semana, Putin pediu aos atletas que jogassem como "verdadeiros guerreiros".

O primeiro tento do triunfo russo foi um gol contra marcado pelo zagueiro Boxall em uma jogada confusa, aos 31 minutos do primeiro tempo. Nela, o meio-campista Denis Glushakov recebeu um lançamento e tocou por sobre o goleiro Stefan Marinovic. Mansamente, a bola foi na direção do gol, mas tocou na trave. O neozelandês, que chegava de carrinho para afastar o perigo, acabou tocando a bola para dentro das redes.

O segundo gol veio aos 24 minutos do segundo tempo. Em um cruzamento da direita, o atacante russo Smolov apenas precisou completar para a meta.

A torcida entrou no clima de festa: além de apoiar o time com gritos de "Rússia!, Rússia!", puxou a ola em diversos momentos. Tido como uma preocupação, o gramado, que só ficou totalmente pronto durante a semana e não havia sido testado antes do jogo deste sábado, não apresentou problemas.

Seleção com a pior colocação no ranking da Fifa a participar do torneio (95ª), a Nova Zelândia -atual campeã da Oceania- pouco ameaçou o goleiro Igor Akinfeev. O atacante Chris Wood, que defende o Leeds United e foi o artilheiro da última temporada da segunda divisão inglesa, não esteve em uma tarde inspirada.

Na quarta (21), os russos terão uma prova de fogo contra Portugal, em partida disputada em Moscou (às 12h do horário de Brasília). A Nova Zelândia, por sua vez, encara o México, às 15h do mesmo dia, em Sochi.

PELÉ E PUTIN

Na Rússia para uma série de compromissos com um de seus patrocinadores pessoais, que também é patrocinador da Fifa, o ex-jogador brasileiro Pelé acompanhou a partida ao lado do mandatário da entidade, Gianni Infantino, e do presidente russo, Vladimir Putin.

Antes de o jogo ter início, Putin fez um discurso de abertura de cerca de três minutos, falado em russo, no qual exaltou o país e agradeceu à Fifa pelo apoio do evento que serve como ensaio para o Mundial.

"Estamos unidos para que o futebol sirva para o desenvolvimento social, unir estados e continentes e promover os valores do jogo bonito e justo", afirmou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber