Mais lidas
Esportes

Temor de atentado faz Rússia exigir que celular seja ligado em revista

.

FÁBIO ALEIXO

SÃO PETERSBURGO, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - A preocupação dos russos com atentados terroristas na Copa das Confederações que começa neste sábado (17) é tamanha que nenhuma pessoa pode ingressar na área dos estádios sem provar que seus celulares e computadores estão mesmo funcionando e não escondem nenhum tipo de explosivo em suas estruturas.

Por isso, durante o procedimento de revista, os seguranças obrigam todos a ligarem seus aparatos eletrônicos.

Recentemente, os Estados Unidos já vetaram passageiros de carregarem aparatos eletrônicos em voos partindo de dez aeroportos em oito cidades do Oriente Médio e da África com o temor de que pudessem conter algum tipo de explosivo. A decisão foi tomada após o FBI mostrar que bombas de alto poder destrutivo podem ser camufladas no compartimento da bateria.

Para ingressar nas arenas na Rússia, há a passagem obrigatória de bolsas e mochilas por aparelhos de raio-X. Além disso, após passar pelo detector de metais cada pessoa é revistada manualmente, ainda que a máquina não tenha apontado nenhum tipo de problema.

Detectores de metais e máquinas de raio-x também estão presentes em todas as estações de metrô de Moscou e São Petersburgo.

A segurança no transporte público foi aumentada após o ataque terrorista de 3 de abril no metrô de São Petersburgo, que resultou na morte de 16 pessoas e mais de 60 feridos.

No último mês, o presidente Vladimir Putin assinou um decreto no qual restringe grandes manifestações públicas e o uso do espaço aéreo e aquático durante o torneio.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber