Mais lidas
Esportes

Mercedes pode deixar a F1 após 2018, diz ex-chefe de equipe

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Atual vice-líder do Mundial de Construtores, a Mercedes pode deixar a Fórmula 1 ao fim da próxima temporada. É o que diz Eddie Jordan, ex-chefe de escuderia e atual comentarista de televisão.

Em entrevista à revista alemã "Auto Bild", Jordan fez a revelação ao ser perguntado se existe a possibilidade de Sebastian Vettel trocar a Ferrari pela Mercedes.

"Não. Ele tem tudo que precisa na Ferrari. E também porque a Mercedes vai provavelmente sair em 2018. Acho que eles vão brigar pelo título neste ano e no ano que vem e então o comitê de dirigentes em Stuttgart vai decidir vender a equipe e continuar apenas como fornecedor de motores. Eu faria o mesmo", disse Jordan.

"Isso porque a Mercedes ganhou tudo e só pode piorar a partir de agora. Então é melhor voltar para seus velhos negócios na Fórmula 1, que são desenvolver e entregar motores de alta tecnologia. Se Vettel desconfiar disso, realmente não faz sentido para ele deixar a Ferrari", completou.

Atualmente, a Mercedes tem 179 pontos no Mundial de Construtores e está atrás somente da Ferrari, que soma 196.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber