Mais lidas
Esportes

Líder do Brasileiro, Chapecoense encara disputas jurídicas no STJD e Conmebol

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Chapecoense vive seu melhor momento na história do Brasileirão. Com a vitória em cima do Cruzeiro, o clube catarinense aparece pela segunda rodada seguida na liderança da competição. Se dentro de campo o momento é positivo, fora dele a equipe encara uma série de disputas na Justiça desportiva que pode complicar a sequência do time na temporada.

Nesta semana a Chape aguarda pelas denúncias dos incidentes ocorridos na Arena Condá na última quinta-feira (1º), na eliminação da Copa do Brasil diante do Cruzeiro. A súmula da partida trouxe o relato do objeto atirado contra o quarto árbitro, além de confusões envolvendo os jogadores Victor Ramos e Reinaldo e os dirigentes Rui Costa e João Carlos Maringá.

A própria diretoria da Chape espera que a procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) denuncie o clube e peça as suspensões dos envolvidos, além de punições de mando de campo envolvendo a Arena Condá.

"Esperamos agora o STJD se pronunciar sobre esses incidentes. Já estamos adiantando nossa defesa, fizemos tudo o que é necessário para punir o agressor que atirou o objeto para dentro de campo e vamos defender os dirigentes que invadiram no gramado para afastar os jogadores do quarteto de arbitragem", disse Antonio Pallaoro, vice-presidente jurídico.

A Chape também aguarda nesta semana uma definição sobre sua situação na Libertadores. Punido com a perda de três pontos pela suposta escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio contra o Lanús entrou com recurso e aguarda documentação do processo por parte da Conmebol. O clube tenta reverter a decisão e garantir vaga nas oitavas de final.

"Estamos aguardando esses documentos desde a semana passada. Precisamos montar nossa defesa e teremos elementos novos no processo", afirmou o advogado Mario Bittencourt, responsável pelo caso.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber