Mais lidas
Esportes

Mano ganha reforços, mas sinaliza que vai manter esquema com três volantes

.

ENRICO BRUNO

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de trocar os três volantes de 2015 por um esquema mais ofensivo no início deste ano, Mano Menezes parece estar disposto a voltar atrás. Mesmo com a volta de peças ofensivas, o treinador sinaliza que vai priorizar a produção defensiva em vez de escalar mais um meia, ao menos na próxima partida. A ideia do comandante do Cruzeiro é avaliar cada adversário separadamente para, então, adotar o esquema adequado.

Contra o Santos, no último domingo, Mano não pôde contar com Rafinha, titular nos jogos anteriores. Henrique, Cabral e Hudson, contudo, deram maior equilíbrio ao meio-campo. Melhor nos desarmes e na marcação, a trinca de volantes praticamente anulou a faixa central santista. Contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, a tendência é que Mano repita a estratégia. A vitória por 1 a 0 na partida de ida, além do jogo fora de casa, ajudam a explicar porque isso deverá ser feito.

"A gente tem de analisar as escolhas com profundidade. Ao escolher um terceiro volante, podia parecer que queríamos jogar mais defensivamente, mas não. A gente queria dar mais segurança para os atacantes jogarem com mais tranquilidade e sem voltarem todo momento. E isso deu uma consistência no meio-campo que fez nossa equipe se sentir segura", comentou Mano, em entrevista após a vitória na Vila Belmiro.

A delegação do Cruzeiro já embarcou para Chapecó, onde fará os dois últimos treinamentos antes do confronto pela Copa do Brasil. Na lista de jogadores relacionados, estão Thiago Neves e Rafinha. Ambos atuaram juntos em partidas recentes, mas podem virar concorrentes neste meio de semana. Apesar do maior poder de fogo com a dupla, o time perde em recomposição nos momentos em que não estará com a bola.

"São pequenos ajustes de uma formação que vão servir para determinados momentos, outros nem tanto. Mas que nos dão segurança para quando tivermos de usar, para que a equipe não sofra principalmente nos jogos fora de casa, onde a iniciativa geralmente é do mandante", avaliou Mano.

As outras mudanças na equipe celeste para o compromisso serão forçadas. Na zaga, Dedé já indicou que será poupado e dará lugar ao equatoriano Caicedo. No ataque, Rafael Marques conquistou a vaga de titular no último jogo, mas não foi inscrito a tempo na Copa do Brasil. Por isso, Ábila voltará a ser a principal referência dentro da área.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber