Mais lidas
Esportes

ATUALIZADA - Após perder amistosos da seleção, Globo demite diretor de esporte

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em comunicado interno aos funcionários, a Rede Globo anunciou a saída de Renato Ribeiro do cargo de diretor da Central Globo de Esportes. A função será ocupada interinamente por Roberto Marinho Neto, diretor-geral de esportes do Grupo Globo até que "nova estrutura seja definida".

A decisão aconteceu no mesmo dia em que reportagem do jornal "Folha de S.Paulo" revelou que a emissora não transmitirá os amistosos da seleção brasileira contra Argentina e Austrália, em 9 e 13 de junho, respectivamente. A CBF comprou horários na TV Brasil para exibir os jogos.

Até o ano passado, a Globo transmitia com exclusividade todos os jogos da seleção. Não houve renovação de contrato.

A emissora tem os direitos de transmissão para as partidas das eliminatórias para a Copa da Rússia, em 2018. Também exibirá o Mundial do próximo ano, assim como o de 2022, no Qatar. Mas, para as próximas eliminatórias, não há nenhum contrato assinado e a CBF estuda usar seu próprio projeto de transmissão.

Para os dois amistosos na Austrália, a Confederação tenta fechar acordo com o Facebook para mostrar as partidas pela internet, com cotas publicitárias de R$ 2,3 milhões cada.

Em nota divulgada à imprensa, a Globo disse não concordar com o modelo escolhido pela CBF e que buscou um acordo, sem sucesso.

"A CBF tinha planos de negociar os direitos dos amistosos e das Eliminatórias da Copa 2022 na forma de bid (leilão fechado). Recentemente decidiu vender os dois jogos amistosos de forma avulsa e, embora não acreditemos que esta seja a melhor solução para todas as partes, tentamos negociar, mas não chegamos a nenhum acordo", diz o texto divulgado pela assessoria da emissora.

A assessoria de imprensa da Globo informou em nota ser "incorreta a ilação feita pela Folha entre a saída de Renato Ribeiro da direção de conteúdo do Esporte da Globo e as negociações dos amistosos da seleção".

De acordo com a empresa a responsabilidade de Renato "associada aos conteúdos esportivos da Globo, do SporTV e do globoesporte.com, sem relação com as negociações de direitos".

"A saída de Renato foi natural, consensual e planejada e faz parte da evolução da reestruturação do Esporte da Globo, que vem ocorrendo desde outubro do ano passado, quando foi anunciada a criação da nova unidade de Esporte, sob o comando de Roberto Marinho Neto", diz a nota. "Qualquer ilação diferente disso é enganosa".

Veja a nota na íntegra:

"É incorreta a ilação feita pela Folha entre a saída de Renato Ribeiro da direção de conteúdo do Esporte da Globo e as negociações dos amistosos da Seleção.

Quem cobre o assunto sabe perfeitamente que a responsabilidade de Renato está associada aos conteúdos esportivos da Globo, do Sportv e do globoesporte.com, sem relação com as negociações de direitos.

A saída de Renato foi natural, consensual e planejada e faz parte da evolução da reestruturação do Esporte da Globo, que vem ocorrendo desde outubro do ano passado, quando foi anunciada a criação da nova unidade de Esporte, sob o comando de Roberto Marinho Neto.

Conforme planejado, Renato Ribeiro ajudou no processo de redesenho da área e deu uma importante contribuição para a sua consolidação, tendo estado à frente da cobertura de eventos importantes como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Na Globo há 31 anos, Renato encerra seu ciclo de sucesso na empresa no final de junho. Roberto Marinho Neto acumulará interinamente as suas funções até que a estrutura definitiva do Esporte seja definida.

Qualquer ilação diferente disso é enganosa."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber