Mais lidas
Esportes

Vettel vence em Mônaco e Mercedes ficam fora do pódio; Massa: 9º

.

Julianne Cerasoli

Mônaco, França (UOL/FOLHAPRESS) - O alemão Sebastian Vettel teve um dia perfeito neste domingo (28) e venceu o GP de Mônaco de F-1. Além de conquistar a prova de Monte Carlo, o piloto da Ferrari viu seu maior concorrente no Mundial, Lewis Hamilton, da Mercedes, ficar fora do pódio.

A Ferrari, aliás, foi a grande vencedora. A escuderia fez dobradinha, com Kimi Raikkonen em segundo. Daniel Ricciardo foi o terceiro com o carro da Red Bull. Valtteri Bottas, da Mercedes, chegou em quarto. É a primeira vez que a Mercedes não faz pódio desde o GP da Espanha de 2016, há 22 corridas, quando Hamilton e Rosberg bateram.

O alemão Vettel alcançou 129 pontos, contra 104 pontos de Hamilton, segundo colocado.

Hamilton pagou caro por ter largado em 13º. O britânico foi atrapalhado no treino classificatório por Stoffel Vandoorne, que acidentou na volta rápida de Hamilton, necessitando de bandeira amarela. Hamilton terminou a corrida em sétimo.

O brasileiro Felipe Massa já previa um domingo ruim em Mônaco. A Williams não teve bons resultados nas simulações da pista durante a semana. Tanto Massa quanto Stroll giraram longe dos 10 primeiros nos treinos.

O brasileiro largou em 14º. Massa não fez ultrapassagens na largada, mas foi ganhando posições ao longo da prova em virtude de saídas e problemas dos concorrentes e chegou em nono.

Os pilotos voltam as pistas no dia 11 de junho para disputar o GP do Canadá, na prova de Gilles Villeneuve, às 15h (horário de Brasília).

CORRIDA DE VETTEL

A prova em Mônaco foi marcada por poucas ultrapassagens. O traçado fechado dificultou “pegas” entre pilotos, favorecendo os que largaram na frente.

Vettel largou em segundo e não ameaçou Kimi Raikkonen no início da prova. A cartada definitiva do alemão aconteceu na volta 40. Raikkonen foi para os boxes. Vettel, por sua vez, vinha de duas voltas excelentes.

No retorno do finlandês à pista, o alemão já havia tomado a primeira posição.

"É uma sensação indescritível. Foi uma corrida muito tensa. Eu tive duas voltas onde eu fui muito bem, e isso fez a diferença", explicou Vettel.

Dois acidentes nas voltas finais causaram bandeiras amarelas. Os pilotos se aproximaram, mas a dupla da Ferrari conservou a liderança, sem ameaças.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber