Mais lidas
Esportes

Wagner reencontra o Flu ainda em busca de um lugar ao sol no Vasco

.

BRUNO BRAZ E LEO BURLÀ

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Um dos símbolos da época de vacas gordas do Fluminense, o meia Wagner ainda não conseguiu reeditar com a camisa do Vasco os bons momentos vividos nas Laranjeiras. Neste sábado (27), ele reencontra o antigo clube em busca de inspiração para retomar dias melhores.

Contratado no início deste ano junto ao Tianjin Teda, o meia é pouco notado no time cruzmaltino. Até o momento, foram apenas 11 jogos disputados e só um gol pelo novo clube.

O momento ruim do jogador tem algumas explicações. Antes de desembarcar no Rio de Janeiro, Wagner ficou apenas treinando por sete meses na China. Fora dos planos do Tianjin, ele sequer foi inscrito no Campeonato Chinês.

Após este período de inatividade, um velho conhecido do meia apareceu mais uma vez em seu caminho: o técnico Cristóvão Borges, que trabalhou com o armador no Fluminense e pediu a sua contratação para a cúpula vascaína. O meia tinha um acerto verbal com o Corinthians, mas os paulistas desistiram da contratação por conta da demora na liberação da documentação.

Wagner só não contava com a passagem quase relâmpago de Cristóvão na Colina. Com Milton Mendes no comando, os mais jovens têm sido prestigiados e ele surge como uma opção distante no momento.

Cenário bem diferente do vivido entre 2012 e 2015, quando foi campeão brasileiro e carioca com a camisa do Fluminense. No rival da próxima rodada, Wagner viveu seu melhor momento justamente sob a batuta de Cristóvão, que ficou pouco menos de um ano no clube. Com ele no banco de reservas, o jogador ganhou protagonismo e atuou como titular na maioria dos jogos. No Flu, o mineiro somou 183 partidas e 25 gols.

Caso ganhe alguns minutos no clássico carioca, o meia pode tentar um recomeço justamente contra um clube que só lhe traz boas lembranças.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber