Mais lidas
Esportes

Substituto de Alonso, Button celebra vida 'melhor que esperava' fora da F-1

.

JULIANNE CERASOLI

MÔNACO (UOL/FOLHAPRESS) - Jenson Button fez sua despedida da Fórmula 1 em novembro do ano passado e, desde então, tem levado uma vida bem diferente na Califórnia, onde se prepara para competições de triathlon. Mas o chamado da equipe McLaren para substituir Fernando Alonso, que está disputando as 500 Milhas de Indianápolis, fez com que o campeão de 2009 retornasse ao paddock neste final de semana, no GP de Mônaco.

Button se diz motivado, mas poucos acreditam. O inglês tinha a obrigação contratual de correr pela McLaren caso algum piloto perdesse alguma etapa, e está recebendo cinco milhões de dólares justamente por isso. “A McLaren tem bons pilotos substitutos”, brincou o piloto, falando ao UOL Esporte em Mônaco. “Assim que Eric [Boullier] chefe da equipe me chamou, aceitei na hora. É uma situação perfeita para mim: me aposentar em Abu Dhabi e voltar por uma corrida em Mônaco, um lugar em que vivi por tantos anos e em que tive grandes corridas.”

Mas o próprio inglês admitiu que não sentiu muita falta no mundo da F-1 no tempo em que esteve fora. “É melhor do que eu esperava, tem sido fantástico. Todo dia estou acordando 6h da manhã, o que é cedo para um piloto, e já vou treinar de bike. Tenho me mantido muito ocupado com os treinamentos. Estou amando. E agora tenho cachorros! Há anos eu queria ter cachorros e é muito bacana! Estou amando, mas, quando você tem uma oferta destas, não pode dizer não.”

A tarefa de Button, contudo, não será fácil: o piloto da McLaren só teve uma experiência no simulador da equipe antes dos treinos livres, que começam nesta quinta-feira (25) em Mônaco. E ela não foi das melhores: diante de jornalistas, o piloto capotou. “Duas vezes. Eu nunca tinha capotado no simulador, devia estar com defeito”, disse, rindo.

Brincadeiras à parte, há no paddock quem acredite que Button terá um final de semana difícil pela frente, pois nunca pilotou a atual geração de carros. “Acho que é o lugar em que o piloto pode sentir falta de estar na ativa”, opinou Sergio Perez. “Com essa nova geração de carros, você precisa estar preparado para ter a confiança de jogar o carro nas curvas.”

Nos primeiros treinos livres, disputados na quinta-feira em Mônaco, Button andou no mesmo ritmo do companheiro Stoffel Vandoorne. Os dois ficaram perto do top 10, em 11º e 12º, em uma da pista que deve estar entre as melhores da McLaren no ano.

A sexta-feira (26) não tem sessões na pista em Mônaco. A última oportunidade dos pilotos prepararem seus carros para a classificação será no treino livre da manhã de sábado (27) no Principado. A definição do grid será às 9h do sábado, pelo horário de Brasília, assim como a corrida, no domingo (28).

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber