Mais lidas
Esportes

ATUALIZADA - Bauru bate Pinheiros, completa virada e põe establishment na final do NBB

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em jogo sob muita pressão, fazendo jus ao apelido do ginásio, o Bauru saiu de quadra nesta terça-feira (23) com a vitória sobre o Pinheiros por 66 a 60 e a vaga nas finais do NBB. A equipe agora enfrenta o Paulistano por uma série melhor de cinco a partir de sábado, em São Paulo.

Os 126 pontos somados pelos semifinalistas na casa bauruense, o ginásio do E.C. Noroeste, notoriamente conhecido como Panela de Pressão, foram a menor quantia de um equilibrado confronto, como reflexo do nervosismo de ambas as partes. Ficaram abaixo dos 148 pontos produzidos no quarto jogo, com nova vitória da equipe do interior paulista, por 76 a 72. Mais: foram ao todo 29 desperdícios de posse de bola, com 15 para os visitantes e 14 para os anfitriões. Ambos os times também falharam em converter ao menos 40% de suas tentativas de cesta.

Sem se importar com esses erros, Bauru comemora sua virada completa. O time tinha vantagem de mando de quadra contra o Pinheiros, mas perdeu as duas primeiras partidas e ficou em situação delicada. Com um elenco mais experiente - e mais caro também -, soube reagir. Foi um desfecho de certa forma irônico para o clube da capital, que, pelas quartas de final, havia eliminado o poderoso Flamengo desta mesma forma. Os rubro-negros buscam o pentacampeonato.

A queda precoce dos flamenguistas e a ascensão de novas forças sinalizavam um campeonato revolucionário para o basquete nacional. A presença do Bauru nas finais, pelo terceiro ano consecutivo, porém, mostra que o establishment ainda não está tão preparado assim para ceder.

Com forte investimento nas últimas temporadas, o Bauru agora busca um título inédito, completando uma coleção de troféus recentes. No biênio 2014 e 2015, o clube conquistou o Campeonato Paulista, a Liga Sul-Americana e a Liga das Américas, competição que lhe deu o direito de desafiar o Real Madrid pela Copa Intercontinental. O sucesso em quadra também valeu um convite por parte da NBA para disputar amistosos com o Washington Wizards e o New York Knicks nos Estados Unidos.

Testemunha dessa ascensão, o ala-pivô Jefferson William comandou a terceira vitória sobre o Pinheiros, somando 17 pontos, 11 rebotes e 7 assistências. "Foi uma virada de muita fibra", afirmou. "Nossa torcida colocou muita pressão para cima do Pinheiros."

Finalista em 2014, o Paulistano apenas aguardava seu adversário, depois de eliminar o Vitória por 3 a 0 pela outra semifinal.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber