Mais lidas
Esportes

ATUALIZADA - Tribunal tira pontos da Chape e elimina time da Libertadores

.

LUIZ COSENZO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Tribunal da Conmebol não aceitou a defesa apresentada pela Chapecoense e puniu nesta terça-feira (23) o clube com a perda de três pontos pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio, 24, na vitória sobre o Lanús por 2 a 1, no último dia 17, pela quinta rodada da Libertadores.

Com a decisão, a Chape não teve mais chances de obter a classificação para as oitavas de final da competição, ainda que tivesse o confronto com Zulia na noite desta terça.

A diretoria do clube afirmou que entrará com um recurso. O prazo é de sete dias.

"Até amanhã [quarta, 24] devemos pedir para a Conmebol enviar as razões desta decisão. Depois, teremos mais seis dias para apresentar o recurso para o tribunal de apelações da entidade", disse Luiz Antônio Palaoro, vice-presidente jurídico do time catarinense, que afirmou que a estratégia de defesa será mantida.

De acordo com Mario Bittencourt, advogado contratado pelo clube para o caso, a equipe foi induzido ao erro pela confederação.

Para não perder os pontos da partida, a Chapecoense encaminhou sua defesa na segunda (22). Na tarde desta terça, os advogados do clube foram convocados para participarem de uma videoconferência para explicar o caso. Uma hora depois, a entidade comunicou a punição.

Segundo a Conmebol, o jogador teria que cumprir suspensão em virtude da punição de três jogos recebida após ser julgado pela expulsão contra o Nacional (URU), dia 24 de abril, pela quarta rodada da Libertadores.

A Chapecoense, porém, alega que não foi avisada do julgamento e da pena ampliada. Por isso, Luiz Otávio cumpriu um jogo contra o Atlético Nacional, pela final da Recopa Sul-Americana, e atuou diante do Lanús.

O time afirma foi informada da punição pelo do delegado da partida, quando faltavam dois minutos para os os jogadores entrarem em campo contra os argentinos.

Inconformado por ter sido avisado em cima da hora, o presidente da equipe catarinense, Plínio David de Nês, o Maninho, assumiu a responsabilidade e deixou o jogador ser escalado.

A Chapecoense ganhou o direito de participar da edição deste ano da Libertadores após ser declarada pela Conmebol como o campeã da Copa Sul-Americana de 2016.

A entidade deu o título para a equipe catarinense uma semana após o voo da LaMia que transportava a delegação para Medellín, local do primeiro jogo da decisão do torneio, contra o Atlético Nacional, se chocar com um morro. No acidente, 71 pessoas morreram, incluindo 19 jogadores e 24 membros da delegação do time alviverde.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber