Mais lidas
Esportes

Jucilei confirma "bronca" de Ceni, mas sai em defesa do treinador

.

JOSÉ EDUARDO MARTINS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - As três eliminações consecutivas e a derrota na abertura do Campeonato Brasileiro ainda repercutem no São Paulo. Histórias de brigas no vestiário e de um mal estar no elenco começam a surgir. Porém, uma das principais contratações do clube nesta temporada, o volante Jucilei negou que o clima seja ruim entre os jogadores e fez questão de defender o trabalho do treinador Rogério Ceni.

"Quando resultado não vem, o treinador é apontado como culpado. A cobrança dele é mais da diretoria e torcedores. Desentendimento, querendo acertar, haverá sempre no vestiário, ainda mais quando resultado é sempre negativo, como vem acontecendo. Desentendimento que houve no vestiário fica no vestiário", disse Jucilei.

Desta vez, segundo a "ESPN Brasil", o treinador, em um momento de fúria, teria jogado uma prancheta e atingido Cícero. Jucilei negou tal história. Porém, confirmou a bronca de Ceni após o primeiro tempo do jogo entre São Paulo e Corinthians, no Morumbi.

"Se você jogar uma prancheta no chão, ela não vai quicar. Não é uma bola de tênis. O Cícero e o Rogério são amigos. Foram campeões juntos. Eles conversaram, se entenderam e o grupo está focado. Todos estão em um só pensamento de fazer o time voltar a fazer o gol. O Rogério chegou chateado no jogo e dando esporro na gente, porque era um jogo bem abaixo no Morumbi. Ele brigou mesmo, não houve nada de prancheta", completou o volante.

Emprestado pelo Shandong Luneng, da China, até o fim desta temporada, Jucilei disputou 15 partidas neste ano e conquistou a vaga de titular na equipe de Ceni.

"O Rogério é um ídolo do clube. Pressão tem sempre. Quando não há resultado procuram culpados. Vejo um bom trabalho e acredito no trabalho dele. Acredito no Rogério e o elenco tem muito a ganhar com ele. Está faltando sorte. O time sabe do que precisa fazer e da entrega necessária para reverter essa situação".

Nesta terça-feira (16), no CT da Barra Funda, o treinador comandou a equipe em um jogo-treino contra a equipe da base. Depois da derrota para o Cruzeiro por 1 a 0 no último domingo, o São Paulo volta a jogar na segunda-feira (22), contra o Avaí, no Morumbi.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber