Esportes

Palmeiras quer reação contra o Atlético-MG em Ipatinga

Da Redação ·

Luiz Felipe Scolari e Vanderlei Luxemburgo já receberam o rótulo de melhor treinador do País. Em comum, dividem também altíssimos salários. Agora, tentam dar um rumo para cada um de seus times, com fracas campanhas no Campeonato Brasileiro. O Palmeiras de Felipão tenta a recuperação contra o Atlético-MG que luta contra o rebaixamento. O duelo está marcado para as 16 horas, em Ipatinga.

continua após publicidade

As semelhanças dos treinadores não param por aí, mas Felipão tenta não repetir o que aconteceu recentemente com Luxemburgo. O agora treinador do Atlético-MG teve uma vitoriosa passagem pelo Palmeiras antes de retornar em 2008, quando conquistou o Estadual, o último título do clube - o problema é que ele foi mandado embora no ano seguinte por ‘insubordinação’, segundo o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, além de vários tropeços.

continua após publicidade

Felipão também teve uma ótima primeira passagem no Palestra Itália (foi campeão da Libertadores), mas agora não tem conseguido arrumar a equipe e disse que ficou envergonhado com a derrota por 3 a 0 para o Atlético-GO, na quinta-feira, no Pacaembu. "A torcida tem de estar triste comigo", falou. "Não é porque tenho uma história aqui que vou perder 20 jogos e a torcida vai ficar me aplaudindo."

continua após publicidade

RECUPERAÇÃO - Enfrentar um time que está na parte de baixo da tabela não tem sido tarefa fácil para o Palmeiras, que ainda não venceu como visitante. Mesmo empolgado após três jogos sem perder nem levar gols (dois triunfos e um empate), o Alviverde passou vergonha com o então lanterna Atlético-GO. "Com todo respeito, o Atlético-MG é melhor, com jogadores mais consagrados e não podemos cometer os mesmos erros", alertou Marcos Assunção, que retorna após cumprir suspensão - Márcio Araújo também volta para a lateral direita.

Insatisfeito com a atuação da equipe na última rodada, Felipão já avisou que vai mudar a forma de atuar. O esquema com três zagueiros voltará a ser utilizado, para tentar neutralizar o ataque rival. O treinador quer o Palmeiras pensando mais na defesa no momento, para depois buscar o ataque.