Mais lidas
Esportes

'Ética sempre perde no futebol', diz Bauza após demissão da Argentina

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Demitido recentemente do comando da seleção argentina, o técnico Edgardo Bauza desabafou sobre a sua saída em entrevista à 'Rádio Capital', da Argentina. Atacando para todos os lados, o treinador apontou uma falta de visão sobre futebol da atual diretoria da AFA (Associação Argentina de Futebol) e foi irônico ao dizer sobre conversas de Jorge Sampaoli com a entidade antes de deixar o cargo.

"Quando começamos a falar sobre futuro, [Claudio Fabian] Tapia [atual presidente da AFA] não me disse nada, porque não têm ideia da parte futebolística. São sindicalistas. Não digo de forma pejorativa, mas é a verdade ", afirmou.

"Não me afeta se [Sampaoli] sentou para conversar com os dirigentes, me diverte. Diverte ainda mais que ele negue. Em uma das entrevistas recentes. ele negou, dizendo que tinha um técnico trabalhando, quando eu sabia que há vários meses vinha falando com determinados dirigentes. Não me parece lógico nem ético, mas a ética no futebol perde sempre", completou.

Bauza foi demitido da seleção argentina após a derrota para a Bolívia em 28 de março, resultado que deixou o país na quinta colocação das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2018. Porém, ele disse que a sua sorte já estava definida com antecedência.

"Eu estava fora da seleção antes mesmo destes dirigentes assumirem. Se não me demitiram antes foi porque ganhamos do Chile. Se não, me despediam antes", afirmou o treinador que anteriormente havia deixado o comando do São Paulo para assumir a seleção de seu país.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber