Esportes

Palmeiras dá vexame e perde para o Atlético-GO

Da Redação ·
A festa de aniversário pelos 96 anos do Palmeiras terminou em pesadelo
fonte: Agências
A festa de aniversário pelos 96 anos do Palmeiras terminou em pesadelo

A festa de aniversário pelos 96 anos do Palmeiras terminou em pesadelo. O time de Luiz Felipe Scolari foi derrotado por 3 a 0 pelo lanterna Atlético-GO em pleno Pacaembu, na quinta-feira à noite. O resultado derrubou-o para a 13ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 20 pontos, fora até da zona de classificação para a próxima Copa Sul-Americana. Os visitantes, com a vitória, deixaram a última colocação para o rival Goiás.

continua após publicidade

A noite tinha tudo para ser de comemoração. Apesar dos desfalques de Marcos Assunção, Márcio Araújo, Lincoln e Kléber, a torcida veria pela primeira vez Valdivia de perto depois da volta do chileno ao clube, diante de um adversário que só havia vencido dois jogos até então. Mas tudo isso ficou na teoria.

continua após publicidade

Na prática, os pouco mais de 13 mil torcedores que foram ao Pacaembu viveram uma noite para ser esquecida. Aos 40 minutos, o atacante Tadeu foi lançado na área, matou com categoria no peito e furou na hora de cruzar. Essa jogada retrata o que foi o primeiro tempo da equipe. Com Valdivia apático e entregue à marcação, o Palmeiras foi incapaz de incomodar o pior time do campeonato. Só conseguiu fazer sua primeira jogada minimamente trabalhada nos acréscimos, quando Vítor lançou Luan, que bateu de direita para fora.

continua após publicidade

A essa altura, o placar já apontava 2 a 0 para o Atlético-GO. Não que os visitantes tenham dominado o jogo ou feito uma exibição virtuosa. Eles construíram a vantagem graças a dois erros da zaga verde. Aos 27 minutos, Gabriel Silva empurrou Thiago Feltri na área: pênalti que Elias converteu, a centímetros das mãos de Marcos. O goleiro, que quase defendeu a cobrança, falhou feio depois, quando o mesmo Elias bateu forte na área, aos 37. A bola fez uma curva durante a curta trajetória e o enganou.

Felipão voltou para o segundo tempo com Ewerthon e Patrik nos lugares de Luan e Gabriel Silva, respectivamente. De nada adiantou. O Palmeiras até mostrou mais disposição, mas com a mesma desordem. Claramente sem ritmo, Valdivia foi substituído pelo garoto Vinícius. E o limitado Atlético-GO continuou assustando. Aos 34, Marcão deu um corte desconcertante em Edinho e cruzou, mas Marcos afastou o perigo. Quatro minutos depois, Elias, o artilheiro da noite, recebeu cruzamento e bateu de primeira para fechar o placar.

continua após publicidade

A torcida, indiferente ao vexame, cantou o hino do clube, numa bela prova de fidelidade. Foi um presente para o time, que não soube retribuir. Talvez consiga no domingo, quando irá a Ipatinga enfrentar o Atlético-MG.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICA:

continua após publicidade

Palmeiras 0 x 3 Atlético-GO

Palmeiras - Marcos; Vítor, Maurício Ramos, Danilo e Gabriel Silva (Patrik); Edinho, Tinga, Valdivia (Vinícius) e Rivaldo; Luan (Ewerthon) e Tadeu. Técnico - Luiz Felipe Scolari.

continua após publicidade

Atlético-GO - Márcio; Vitor Ferraz (Agenor), Welton Felipe, Daniel Marques e Thiago Feltri; Pituca, Ramalho, Robston (Chiquinho), Diguinho (Anaílson) e Elias; Marcão. Técnico - René Simões.

continua após publicidade

Gols - Elias, aos 27 e aos 37 minutos do primeiro tempo; Elias, aos 38 minutos do segundo

Árbitro - Evandro Rogério Roman (Fifa-PR).

Cartões amarelos - Thiago Feltri, Elias, Diguinho.

Público - 12.559 pagantes (13.522 total).

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).