Mais lidas
Esportes

Fifa propõe aumento de vagas na Copa para a periferia do futebol mundial

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, e os presidentes das seis confederações continentais de futebol apresentaram nesta quinta-feira (30) uma proposta para a distribuição de vagas da Copa do Mundo com 48 países, formato que será disputado a partir de -aumento de 16 vagas em relação ao sistema de disputa atual.

A proposta, que ainda precisa passar por aprovação do Conselho da Fifa em reunião a ser realizada no dia 9 de maio, estabelece a divisão com 16 vagas diretas para a Europa, nove para a África, oito para a Ásia, seis para América do Sul, outras seis para América do Norte e Central e uma para a Oceania.

Nesse formato, o país-sede continuaria com uma vaga garantida na Copa, mas ela seria descontada do total de vagas da sua confederação continental.

As outras duas vagas que sobram seriam definidas em um torneio de repescagem a ser disputado no país-sede da Copa. Essa competição aconteceria, a princípio, em novembro do ano anterior ao Mundial e reuniria um time de cada confederação continental (excluindo a Europa) e um time da confederação continental do país-sede, totalizando seis equipes.

A competição seria em formato de mata-mata. As quatro equipes com piores colocações no ranking da Fifa se enfrentariam em jogos eliminatórios. Os vencedores disputariam contra os dois times com melhor ranking na competição as duas vagas restantes no Mundial, também em jogos eliminatórios. O torneio serviria como um evento-teste para os organizadores da Copa.

Hoje são 13 vagas diretas para a Europa, cinco para a África, quatro para a Ásia, quatro para a América do Sul, três para a América do Norte e Central e uma para o país-sede. Ásia, América do Sul, América do Norte e Central e Oceania ainda disputam outras duas vagas na repescagem.

O aumento foi proporcionalmente maior para as equipes da Ásia, da África, da América do Norte e Central e da Oceania, continentes com menos tradição no futebol que a Europa e a América do Sul.

Segundo nota divulgada pela Fifa, a entidade formulou essa proposta após consultas às confederações e seus países membros.

DIVISÃO DAS 48 VAGAS PARA A COPA DE 2026

Europa: 16 vagas África: 9 vagas Ásia: 8 vagas

América do Sul: 6 vagas

América do Norte e Central: 6 vagas

Oceania: 1 vaga

Torneio de repescagem: 2 vagas

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber