Esportes

Avião com Bruno e Macarrão decola de BH para o Rio

Da Redação ·

O goleiro Bruno Fernandes e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, decolaram em um avião da Polícia Civil de Minas Gerais às 9h48 desta quinta-feira (26) em direção ao Rio de Janeiro, onde participarão de oito audiências nos próximos 30 dias.

continua após publicidade

Eles saíram de uniforme vermelho, sem algemas e em viaturas separadas às 8h50 do presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), e chegaram ao aeroporto da Pampulha, em BH, às 9h25.

continua após publicidade

O promotor Eduardo Paes, da 1ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, confirmou que os dois ficarão na capital fluminense por 30 dias para oito audiências. Eles ficarão presos no complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste, em celas separadas, isolados dos outros detentos e sem poder receber visitas.

continua após publicidade

Bruno e Macarrão chegam ao Rio pouco antes das 11h. Do aeroporto Santos Dumont, no Centro, seguem para o IML, no mesmo bairro, para exames de corpo de delito e, em seguida, vão para o fórum de Jacarepaguá, na zona oeste.

No local, às 14h, eles participam da primeira audiência de instrução e julgamento do processo em que são acusados de sequestro e lesão corporal contra Eliza Samudio, ex-amante do atleta, em outubro de 2009. O atleta sempre se recusou a falar sobre o caso à polícia e sempre afirmou que falaria somente em juízo.

continua após publicidade

Na audiência, cinco testemunhas serão ouvidas, chamadas pelos Ministério Público. As testemunhas da defesa serão ouvidas em outra data que ainda será definida.

continua após publicidade

A defesa de Bruno indicou oito testemunhas, sendo que três foram afastadas pelo magistrado. A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, o diretor-executivo de futebol do clube Zico, o técnico campeão brasileiro pelo time Jorge Luis Andrade da Silva, o Andrade, o goleiro Paulo Victor Mileo Vidotti e Christian Chagas Tarouco serão ouvidos. O juiz recusou o pedido de convocação de Quaresma a Eliza Samudio, o jogador Adriano e de Vagner Love. O magistrado entendeu que "provas irrelevantes, impertinentes ou protelatórias podem ser indeferidas".

As testemunhas indicadas pela defesa de Macarrão são: Luiz Carlos Samudio, pai de Eliza, Milena Baroni Fontana, o jogador Leo Moura, Fabiana Albuquerque, Cíntia Moraes, Amanda Zampiere, o jogador Rodrigo Alvim e Álvaro Luiz Maior de Aquino, ex-zagueiro do Flamengo.

A prisão preventiva dos dois foi decretada no dia 8 de julho. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, Bruno teria agredido Eliza física e psicologicamente, em 2009, exigindo que a ex-amante fizesse um aborto. Na época, Eliza estava grávida de cinco meses e tentava provar na Justiça que Bruno é o pai da criança.