Mais lidas
Esportes

Fred e Robinho iniciam disputa pelo ataque no Atlético-MG

.

VICTOR MARTINS

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Fred e Robinho vão formar a dupla de ataque do Atlético-MG em 2017. Caso ainda não seja no clássico deste domingo (19), com o América-MG, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro, às 17h, no Mineirão, vai ser nas jornadas seguintes. Dupla que atuou junta no ano passado e foi responsável por muitos gols.

Robinho fez 25 durante a temporada, se tornando o jogador do futebol brasileiro que mais gols fez em 2016. Fred chegou no Atlético em junho, para a disputa do Campeonato Brasileiro. Marcou 12 gols com a camisa atleticana na competição. Somado aos dois que havia marcado ainda no Fluminense, o ex-camisa 99 foi um dos três artilheiros do Brasileirão, com 14 gols, ao lado de Diego Souza, do Sport, e William Pottker, da Ponte Preta.

Essa busca pela artilharia faz parte das ambições pessoais de Fred e de Robinho. É claro que ambos querem conquistar títulos pelo Atlético. Melhor ainda se os troféus forem acompanhados com premiações individuais. Embora ser artilheiro não seja algo comum na carreira de Robinho, algo que conseguiu somente três vezes como profissional, o camisa 7 tomou gosto com as experiências de 2016.

Robinho foi artilheiro do Campeonato Mineiro, com nove gols, além de ser o jogador no futebol brasileiro com mais gols no ano. Antes de chegar ao Atlético, a única vez que Robinho havia sido o maior goleador de uma competição foi a Copa América de 2007, disputada na Venezuela, quando o Rei das Pedaladas anotou seis gols.

Como ficou fora dos primeiros cinco jogos do ano, por causa de uma lesão na costela, Robinho começa a trás na disputa com Fred. O agora camisa 9 do Atlético tem três gols em quatro partidas na temporada. Fred não marcou apenas contra o Tombense. Nos demais jogos, contra América, de Teófilo Otoni, Joinville e Uberlândia, o centroavante deixou o dele.

"Já já eu pego eles", brincou Robinho, lembrando que Danilo também tem três gols pelo clube alvinegro em 2017. "O mais importante é o gol para o Atlético, independentemente de quem faça o gol. Se o gol for do Galo é o que a gente quer. Mas eu espero continuar fazendo os gols, para ajudar meus companheiros".

Se para Robinho o fato de ser artilheiro é algo bastante raro, para Fred é uma coisa bastante comum. Somente no Campeonato Brasileiro, o camisa 9 do Atlético foi o goleador máximo em três edições diferentes, algo que somente outros três jogadores conseguiram. Já com uma artilharia pelo Atlético, Fred que mais em 2017 e projeta uma disputa interessante com o Robinho, que vai ser boa mesmo é para o time.

"Tomara que ele faça mais gols do que no ano passado e eu também. Se der para ele, eu ou para o Rafa (Rafael Moura) fazer o maior número de gols possíveis, para ganhar os jogos. Nós atacantes sabemos a importância da nossa função", comentou Fred, que lembrou um lance da partida passada, quando teve a chance de fazer o gol, mas tocou para um companheiro melhor colocando. Lembrando que quando Fred ainda não tinha feito gol no Uberlândia, quando passou a bola para Rafael Moura.

"Mas é sempre olhando quem está melhor posicionado. No jogo contra o Uberlândia, eu estava na pequena área e poderia bater cruzado para fazer o gol, mas o Rafa estava sem goleiro, apenas para empurrar. Eu toquei para ele, mesmo em condição de fazer o gol. Com o Robinho vai ser a mesma coisa. Ele comigo ou ele com o Rafa. Essa é a ideia. Quem estiver melhor posicionado, se der para rolar para o lado, para escorar, melhor ainda".

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber