Esportes

Clube tenta resolver pendência para chegar a acordo por Borja

.

DASSLER MARQUES E JOSÉ EDGAR DE MATOS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A quarta-feira (08) marca um dia decisivo para o Palmeiras na negociação por Miguel Ángel Borja. Resta apenas uma pendência a ser acordada entre o atual campeão brasileiro e o Atlético Nacional-COL para o atacante se transferir para o futebol brasileiro.

A reportagem apurou que Palmeiras e Atlético Nacional-COL tentam chegar a um consenso pelos direitos econômicos do atacante. A proposta dos brasileiros corresponde a 11 milhões de dólares (R$ 34 mi) por 70% dos direitos econômicos do centroavante. O Nacional, ainda na primeira conversa mais avançada desta semana, exigia esta quantia por 50%.

As conversas entre os dois clubes seguem aceleradas. A quarta-feira deve servir como o 'Dia D' para as equipes definirem o acordo; Miguel Borja já manifestou até publicamente o desejo de vir a São Paulo defender o Palmeiras.

O próprio jogador, que trabalhou separado do grupo na última terça, trabalha como a quinta-feira como a data limite para o encerramento da negociação, como declarou ao jornal O Estado de S. Paulo na última terça-feira.

Por outro lado, o staff do atleta se mostra mais paciente e trabalha o final de semana como o 'deadline' para a negociação. A tendência, no entanto, aponta para um veredito até mesmo nas próximas horas.

Aos 23 anos, Miguel Borja se valorizou depois de uma temporada de alto nível no ano passado. Foram 39 gols anotados com as camisas do Cortuluá e Atlético Nacional, equipe na qual ganhou projeção internacional.

Pelo time de Medellín, o centroavante conquistou a Copa Libertadores do ano passado, competição na qual anotou cinco gols em apenas quatro jogos. Diante do São Paulo, nos dois duelos válidos pela semifinal, Borja balançou as redes em quatro oportunidades.