Mais lidas
Esportes

Conselho votará impeachment de presidente do Corinthians no próximo dia 20

.

DASSLER MARQUES E RICARDO PERRONE

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians, Guilherme Strenger convocou, na manhã desta terça-feira, a votação para o impeachment de Roberto de Andrade no Corinthians. O pleito ocorre no próximo dia 20 de fevereiro.

Segundo estimativas, o Conselho tem atualmente 344 integrantes, mas não é possível saber quantos irão participar do pleito. O impeachment precisa de metade dos votantes e mais um para levar o processo aos associados, em uma votação seguinte.

Na última sexta-feira, a Comissão de Ética criada para avaliar o processo de impeachment entregou seu parecer a Strenger após ouvir testemunhas e analisar o caso. Os detalhes desse relatório, porém, não são revelados pelas partes.

O pedido de impeachment de Roberto de Andrade foi protocolado no último dia 22 de novembro, com 63 assinaturas ao todo.

O grupo do presidente Roberto de Andrade trata como um erro o episódio que dá origem ao impeachment. Em sua defesa, apresentada recentemente à Comissão de Ética, o mandatário argumenta que não assinou ata referente à Arena Corinthians antes de ser eleito, embora a data do documento seja anterior ao pleito que elegeu Roberto. E-mails que sustentam essa tese foram anexados ao processo.

Caso o conselho e a assembleia geral dos associados aprovem, o primeiro vice-presidente, André Luiz Oliveira, assume o cargo interinamente e tem 30 dias para convocar eleições para que o Conselho Deliberativo, sem a participação dos sócios, escolha um presidente 'tampão' para permanecer no cargo até fevereiro de 2018.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber