Mais lidas
Esportes

Roger pode mudar Atlético-MG para ter Fred e Pratto

.

VICTOR MARTINS

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Um trio de ataque formado por Robinho, Lucas Pratto e Fred. Certamente é o desejo do torcedor do Atlético-MG desde a temporada passada. O técnico Marcelo Oliveira até que tentou em algumas partidas, mas o time não teve boas atuações, apesar de conquistar bons resultados no Campeonato Brasileiro. Ao chegar na Cidade do Galo, Roger Machado praticamente descartou a possibilidade de contar com dois centroavantes ao mesmo tempo.

Passados os dois primeiros jogos do ano, o treinador atleticano já cogita a possibilidade de ter Fred e Lucas Pratto juntos. No entanto, vai ser preciso mudar a maneira de o Atlético-MG jogar para que isso aconteça. Com a formação atual, com dois volantes, três jogadores mais avançados e um jogador de área é algo que Roger não vai fazer. Mas com uma nova formação, é possível que Fred e Pratto sejam titulares.

Inclusive, o treinador atleticano testou o time com ambos no treino desta sexta-feira (3). Portanto, pode ser que a equipe tenha dois centroavantes diante do Tombense. Se logo de cara ou não, isso Roger Machado não explicou, para o comandante alvinegro falou como seria o time com Fred e Pratto juntos, num time com três volantes.

"É um teste e uma formação que pode acontecer tanto no início ou no decorrer da partida. A utilização de Fred e Pratto juntos na forma de um 4-2-3-1 ou 4-4-2 fica mais difícil, porque o Pratto seria esse jogador atrás do centroavante, mas com característica diferente de um articulador. Quando você consegue abrir uma trinca de três bons marcadores e coloca o enganche com mais dois jogadores à frente, talvez aí o Pratto consiga exercer sua melhorar característica, que é jogar como segundo atacante, procurando os espaços, mas sem deixar de estar na hora quando a jogada é definida. São linhas de raciocínios e possibilidades para encontrar o equilíbrio".

Titular da seleção argentina, pelo menos até março, quando tem jogos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, Lucas Pratto começou a temporada 2017 como reserva no Atlético-MG. Jogou de início no clássico com o Cruzeiro por Fred estar suspenso. Situação que gerou certo incômodo ao camisa 9 atleticano. Tanto que Pratto evitou falar com a imprensa após as duas partidas disputadas em 2017.

Conversa que o argentino teve com Roger Machado, no gramado da Cidade do Galo. O treinador usou a experiência para época de jogador para conversar com o atacante.

"Primeiro de tudo é entender que jogador nenhum gosta de ficar fora. Como jogador, nos momentos que estive fora, também gostaria de estar jogando, pois além dos objetivos da equipe, existe os objetivos pessoais e profissionais de cada um. É perfeitamente compreensível. É justamente isso, destacando para os atleticanos que nenhum projeto pessoal pode sobrepor o projeto coletivo. A busca pela titularidade tem que ser como tem acontecido, nos treinos. Isso eleva o nível do treinamento e, consequentemente, dos jogos", explicou Roger, que vê o diálogo como um dos pontos fortes do trabalho do técnico de futebol.

"O trato é a gestão de vestiário é isso que estão vendo. Esse tipo de conversa, informal, no campo. O diálogo tem que ser uma ferramenta constante. Se eu não dialogar nesse meio, com 30 profissionais, com personalidades e características diferentes. Para mim é uma das principais características do treinador, além das questões técnicas e táticas. É tranquilo, a verdade para mim é sempre o maior e melhor caminho".

Portanto, já neste final de semana, contra o Tombense, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG pode voltar a ter a dupla Fred e Pratto.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber