Esportes

Vasco vence Bangu com gol olímpico de Nenê

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de cair para o Fluminense na estreia, o Vasco somou seus primeiros pontos no Campeonato Carioca. Nesta quinta-feira (2), o time comandado por Cristóvão Borges se impôs diante do Bangu e, com direito a gol olímpico de Nenê, conquistou a vitória por 3 a 1 -Guilherme Costa e Thalles marcaram os outros dois.

Apesar da vitória cruzmaltina, a partida ainda ficou marcada por um "carrasco" do Vasco. O veterano Loco Abreu marcou seu gol de número 400 da carreira. E logo contra sua principal vítima: em oito jogos, foram sete gols. Nenhum clube brasileiro sofreu mais gols do uruguaio do que o Vasco.

Com a vitória, o Vasco assume, temporariamente, a segunda colocação do Grupo C, com três pontos. Já o Bangu cai para a quinta posição, com um. O líder da chave é o Fluminense, com seis pontos.

Na próxima rodada, o Vasco recebe o Resende, em São Januário, no domingo (5). Um dia depois, o Bangu visita o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira.

O JOGO

O veterano Loco Abreu teve sua primeira chance de balançar as redes aos 30 min do primeiro tempo, mas parou na defesa do goleiro Jordi. No lance, Peralta disparou sozinho, tentou driblar Jordi e foi derrubado dentro da área. Na cobrança, Loco Abreu bateu fraco no canto esquerdo do goleiro vascaíno, que espalmou para escanteio.

Após o susto do pênalti, o Vasco seguiu melhor e finalmente chegou às redes. Aos 38 min, Escudero cobrou escanteio curto para Nenê, que cruzou para área. Guilherme Costa subiu mais que a marcação e cabeceou para o fundo das redes de Márcio.

Na comemoração, o jogador de 22 anos não conseguiu conter a emoção ao marcar pela primeira vez como profissional. "(Esse gol) Representa um sonho de criança, desde que entrei no Vasco, queria jogar com essa camisa profissional", explicou, ao "Premiere".

Loco Abreu voltou a aparecer no início do segundo tempo. Aos 9 min, o uruguaio aproveitou cruzamento da esquerda e cabeceou para o fundo das redes de Jordi, empatando o jogo.

A partida estava difícil para Thalles. Homem-gol do Vasco, o atacante havia aparecido apenas duas vezes e, em ambas, cometeu falta ao disputar a bola com o adversário. Aos 14 min do segundo tempo, porém, veio o alívio. Nenê cobrou escanteio e Bruno Gallo cabeceou no travessão. No rebote, Thales mandou de cabeça para o gol. O goleiro Márcio chegou a tirar com o pé, mas a bola já havia ultrapassado a linha.

GOL OLÍMPICO

Quando a partida já se encaminhava para o final, Nenê deixou o seu. Em cobrança de escanteio, o meia cobrou direto para o gol e contou com a falha de Márcio para fazer um tento olímpico.

BANGU

Márcio; Denilson, Leonardo Luiz, Anderson Penna e Guilherme; Damián Eroza (Marcos Vinícius), Raphael Augusto e Leandro Chaves; Bruno Luiz (Lorran), Loco Abreu e Luis Peralta (Matheus Pimeta). T.: Eduardo Allax

VASCO

Jordi; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo e Alan Cardoso (Andrezinho); Julio dos Santos (Bruno Gallo), Evander, Escudero, Guilherme Costa (Ederson) e Nenê; Thalles. T.: Cristóvão Borges

Estádio: Moça Bonita, no Rio Árbitro: João Batista de Arruda

Cartões amarelos: Denilson, Lorran e Damián Eroza (Bangu); Escudero, Alan Cardoso, Evander e Jordi (Vasco)

Gols: Guilherme Costa, aos 38 min do primeiro tempo. Loco Abreu, aos 9 min, Thalles, aos 14 min, e Nenê, aos 45 min do segundo tempo

Público: 4.194 pagantes

Renda: R$ 84.240,00