Esportes

Na reestreia de Valdivia, Palmeiras empata com Guarani

Da Redação ·
Sob um calor de mais de 30º em Campinas, as duas equipes pouco empolgaram suas torcidas
fonte: Arquivo
Sob um calor de mais de 30º em Campinas, as duas equipes pouco empolgaram suas torcidas

O Palmeiras estava embalado, havia se reencontrado com a vitória e feito as pazes com a torcida após a classificação heroica na Copa Sul-Americana. E ainda tinha como grande incentivo a reestreia do ídolo Valdivia. Mas o time ficou aquém do esperado no Brinco de Ouro da Princesa e não saiu de um empate sem gols com o Guarani, pela 15.ª rodada do Brasileirão.

continua após publicidade

O resultado deixou o Palmeiras com 20 pontos no campeonato, estacionado no meio da tabela, em 11.º. O Guarani vive situação semelhante. Possui 19 pontos e está uma posição atrás do rival deste domingo, ainda dentro da zona de classificação para a sul-americana.

continua após publicidade

Sob um calor de mais de 30º em Campinas, as duas equipes pouco empolgaram suas torcidas. Com leve vantagem no controle da partida, o Palmeiras apresentou uma maior organização no meio-campo e teve poucas chances de abrir o marcador. Luan e Kléber bem que tentaram criar algum espaço na sólida defesa rival, mas não balançaram as redes. A melhor chance do visitante surgiu logo aos 6 minutos de jogo. Dentro da área, o volante Rivaldo desperdiçou bom passe de Luan.

continua após publicidade

Os lances mais perigosos surgiram dos pés do ataque anfitrião. O Guarani ameaçou com belos chutes de fora da área, de Ricardo Xavier e Mazola. Em cobrança de falta, Baiano assustou Marcos, que foi muito exigido durante toda a partida. A equipe ainda reclamou de um pênalti, inexistente, em cima de Mazola.

Na volta do intervalo, Luiz Felipe Scolari resolveu promover a entrada de Valdivia, maior investimento do clube neste ano. O ídolo palmeirense substituiu o zagueiro Fabrício na tentativa de dar maior consistência ao setor ofensivo da equipe visitante. O chileno, porém, pouco produziu em campo. Ainda fora de ritmo, ele teve raras chances no ataque.

continua após publicidade

Para evitar o crescimento do Palmeiras, o Guarani adiantou a marcação e dificultou a saída de bola do adversário. Aos poucos, fechou os espaços e impôs pressão no ataque. Os donos da casa quase abriram o placar em dois lances seguidos, com Mazola e Rodrigo Heffner.

continua após publicidade

No primeiro, o atacante se aproveitou de uma bobeira da zaga e bateu fraco. Marcos defendeu com tranquilidade. Na sequência, o zagueiro avançou pela direita e soltou um forte chute. A bola parou nas redes pelo lado de fora, em mais um susto sofrido pelo goleiro palmeirense.

continua após publicidade

A partida ficou ainda mais difícil para o Palmeiras após a expulsão de Marcos Assunção, aos 29 minutos da segunda etapa. O jogador, que já tinha um cartão amarelo, levou o segundo após perder o tempo da bola e cometer falta no atacante Mazola.

Com um jogador a menos, o Palmeiras preferiu esperar na defesa e se arriscar somente nos contra-ataques, enquanto o Guarani mostrava maior volume no ataque. Em um destes contra-ataques, o Palmeiras quase encontrou o gol da vitória. Patrik, que entrou no segundo tempo, recebeu um belo passe de Valdivia e deu trabalho para Emerson, que evitou o gol.

continua após publicidade

O Palmeiras tentará retomar as vitórias na próxima rodada, diante do lanterna Atlético-GO, quinta-feira, às 21 horas, no Pacaembu. O Guarani enfrentará no mesmo dia o Vitória, em Salvador, no mesmo horário.

continua após publicidade

Ficha Técnica:

continua após publicidade

Guarani 0 x 0 Palmeiras

Guarani - Emerson; Rodrigo Heffner, Rodrigão, Aílson e Márcio Careca; Renan (Preto), Paulo Roberto, Baiano e Mário Lúcio (Diogo); Mazola e Ricardo Xavier (Rômulo). Técnico: Vagner Mancini.

continua após publicidade

Palmeiras - Marcos; Danilo, Maurício Ramos e Fabrício (Valdivia); Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo; Luan (Patrik) e Kleber (Ewerthon). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

continua após publicidade

Cartões amarelos - Rodrigo Heffner, Mazola (Guarani); Márcio Araújo, Luan, Patrik (Palmeiras).

Cartão vermelho - Marcos Assunção (Palmeiras).

Árbitro - Sálvio Spinola Fagundes Filho (Fifa/SP).

Renda - R$ 474.273,00.

Público - 19.809 pagantes.

Local - Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).