Mais lidas
Esportes

Volante ganha novo contratosem nunca ter vestido a camisa do clube

.

DASSLER MARQUES

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Mesmo sem vestir a camisa do clube desde a Copa São Paulo disputada em janeiro de 2014, o volante Fabiano Donato Alves, 23 anos, permanece ligado ao Corinthians. Esse vínculo, inclusive, foi ampliado na última terça-feira: o contrato que se encerraria em breve foi ampliado até dezembro. Na sequência, ele foi emprestado ao Volta Redonda-RJ para o Campeonato Carioca.

A renovação chama a atenção devido ao grande número de equipes que Fabiano defendeu (e nenhuma delas foi o time profissional do Corinthians) desde que foi titular e vice-campeão da Copinha em 2014. Só no ano passado, ele passou por três clubes diferentes. Jogou o Estadual pelo Tigres, iniciou a Série B com o Londrina e finalizou 2016 a serviço do Boa Esporte, na Série C do Brasileiro.

Essa trajetória irregular se repete desde março de 2014. Com menos de dois meses no elenco profissional, então dirigido por Mano Menezes, ele foi enviado ao Bragantino, do qual foi dispensado quatro meses depois por questões disciplinares.

Esse tipo de problema, de acordo com fontes ouvidas pela reportagem, já gerou outros problemas na carreira de Fabiano, que ainda vestiu as camisas do Flamengo de Guarulhos, Resende-RJ e América de Natal. Como profissional corintiano, em todo esse tempo, ele jamais atuou.

O empresário Allan Espinosa, filho do hoje coordenador técnico do Grêmio, Valdir Espinosa, justificou a renovação de contrato. "É muito simples. Essa foi uma condição colocada pelo Corinthians para liberar o empréstimo do Fabiano, porque o contrato dele acaba ao fim do Estadual e é um jogador que a direção do clube aposta para o futuro. Ao renovar, o Corinthians se resguardou", afirmou sobre a renovação que fora noticiada pelo site Meu Timão.

Perguntado sobre os motivos para a renovação de contrato, o gerente de futebol corintiano Alessandro Nunes explicou: "se você entende que tem o mínimo de potencial possível, não pode simplesmente emprestar. Se faz um empréstimo, tem que fazer um contrato em que o clube não fique frágil se ele se destacar. É uma conta bem simples", disse.

Antes do Corinthians, o volante caracterizado pela força física passou pelas divisões de base de Botafogo, Figueirense e Palmeiras, último clube antes de chegar ao Parque São Jorge. Atualmente, conforme apurou a reportagem, os salários dele são de aproximadamente R$ 25 mil mensais e os direitos econômicos são divididos com o MFD, um fundo de investidores do Rio de Janeiro.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber