Mais lidas
Esportes

Coritiba confirma procura por Ronaldinho e planeja viabilidade do negócio

.

NAPOLEÃO DE ALMEIDA

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O vice-presidente de relações internacionais do Coritiba, Juliano Belletti, procurou o meia Ronaldinho Gaúcho para ser o novo camisa 10 do clube ainda na temporada 2017. A informação foi confirmada na noite desta quinta-feira (12) pelo vice-presidente coxa-branca Alceni Guerra. "O Belletti procurou sim. Não é algo pra amanhã. Nós estamos querendo um grande nome. O Belletti esteve com ele na China, disse que ficou impressionado com a atual fase técnica dele", contou Guerra.

O vice-presidente se referiu ao amistoso em que Ronaldinho esteve presente em setembro do ano passado, ao lado de outros craques como Rivaldo e Figo. Aos 36 anos, Ronaldinho não atua como profissional desde setembro de 2015, quando enfrentou o Goiás vestindo a camisa do Fluminense. Seu último gol foi em maio do mesmo ano, pelo Querétaro conrra o Veracruz no Campeonato Mexicano.

Procurado pela reportagem, o irmão e empresário Assis disse que ainda não recebeu nenhuma proposta concreta do Coritiba. "Tão me ligando bastante, mas não posso te falar sobre isso agora. Não tenho nada de concreto. Sei que o meu amigo Belletti está lá. O que conta é um projeto de final de carreira. O dia que chegar algo bom, nessa linha, o Ronaldo vai pensar."

O plano do Coritiba está em elaboração. A ideia gira em torno de pagar um salário fixo dentro da realidade do clube – especula-se algo entre 250 e 300 mil mensais – e oferecer a Ronaldinho um percentual de arrecadação em tudo que o Coxa conseguir com a marca dele. Por exemplo, no incremento de sócios. "Temos 14 mil sócios e já chegamos a mais de 30 mil duas vezes. Se ele nos trouxer essa vantagem, vamos remunerar dando um percentual pelo aumento, como em qualquer grande empresa", contou Guerra. "A gente tem uma estratégia que o Belletti nos propôs de melhor nosso conceito de marketing. Valorizar o número de sócios, nossa publicidade", explicou, citando que o percentual vai envolver venda de camisas, bilheteria e sócios-torcedores.

A proposta materializada na mesa de Assis depende de um acerto interno. Na diretoria do Coritiba há divergências sobre a possível contratação. Hoje sem cargo fixo, mas ligado intimamente ao técnico Paulo César Carpegiani e ao presidente Rogério Bacellar, o empresário Ernesto Pedroso declarou que o clube havia feito contatos com Ronaldinho, mas iria recusar o negócio. Guerra contestou: "Eu ouvi a declaração do Pedroso, mas coloquei nesse contexto, são vários nomes que podemos trazer. Parte da diretoria está em Foz do Iguaçu na pré-temporada, eu e outros ficamos aqui. Nós vamos todos conversar e vamos estudar uma proposta", afirmou Guerra.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber