Esportes

Cielo promete não repetir erro cometido no Pan-Pacífico

Da Redação ·

Depois de admitir que o cansaço o impediu de brigar pela medalha de ouro nos 100 metros livre do Pan-Pacífico, em Irvine (EUA), o brasileiro Cesar Cielo promete não repetir mais o erro no processo de preparação para a prova em que é especialista e atual recordista mundial. O nadador ficou apenas com a medalha de bronze na noite da última quinta-feira e disse que "faltou treino de base, treinar mais aeróbico".

continua após publicidade

Cielo, inclusive, admitiu que nem deveria estar na final dos 100 metros livre, já que foi beneficiado pelo regulamento da competição. Depois de obter apenas o 11.º melhor tempo das eliminatórias da prova, ele ficou com a vaga entre os oito finalistas por causa da regra do Pan-Pacífico que permite apenas dois nadadores de cada país na disputa por medalhas.

continua após publicidade

"Eu nem merecia estar na final. Me deram essa segunda chance. Mas o terceiro lugar não era o que eu queria. Queria ganhar a prova mesmo. Mas tem Mundial, Olimpíada e isso não vai acontecer de novo. Não quero deixar o Brasil em terceiro. Tudo é aprendizado. E tenho de aprender com os erros. Posso errar um milhão de vezes, mas nunca cometer de novo o mesmo erro", ressaltou Cielo.

continua após publicidade

Um dia antes de perder a final dos 100 metros livre, Cielo, porém, surpreendeu ao conquistar a medalha de ouro nos 50 metros borboleta com o melhor tempo do ano, na prova em que ele esperava que serviria apenas como "aquecimento" para outras disputas do Pan-Pacífico.

Nesta sexta-feira, Cielo integrará a equipe brasileira no revezamento 4x100 metros livre e no sábado ele nadará as eliminatórias dos 50 metros livre, a partir das 14 horas (horário de Brasília), e o revezamento 4x100 m medley.