Esportes

Palmeiras vence o Vitória por 3 a 0 e se classifica na Copa Sul-Americana

Da Redação ·
 O atacante Tadeu marcou os dois primeiros gols do Palmeiras
fonte: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O atacante Tadeu marcou os dois primeiros gols do Palmeiras

No jogo número 500 pelo Palmeiras, o goleiro Marcos não precisou brindar os torcedores com seus milagres. Desta vez, os jogadores de linha resolveram e asseguraram a classificação na Copa Sul-americana diante do Vitória com um convincente triunfo por 3 a 0, nesta quinta-feira (19), no Estádio do Pacaembu.

continua após publicidade

O gol da classificação veio aos 44min do segundo tempo. O experiente Marcos Assunção incorporou os milagres normalmente feitos por Marcos e marcou um gol incrível de falta da intermediária. Os outros dois tentos foram assinalados por Tadeu.

Na próxima rodada da Copa Sul-americana, o adversário do Palmeiras vai sair de uma chave indefinida. O Cerro Porteño, do Paraguai, ainda espera o classificado de um confronto preliminar entre Universitario Sucre, da Bolívia, e Colo Colo, do Chile.

continua após publicidade

Pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vai entrar em campo diante do Guarani, em Campinas, no domingo (22), às 16 horas. No mesmo dia, mas um pouco mais tarde, às 18h30, o Vitória mede forças com o Cruzeiro, no Ipatingão.

O Vitória cumpriu a promessa de adotar no início uma postura ofensiva apesar da vantagem de dois gols obtida no confronto de ida. O veterano Ramon e o habilidoso Thiago Humberto, novidade de Toninho Cecílio na escalação, procuravam se movimentar bastante para dar opção no meio-campo.

Enquanto isso, o Palmeiras, sem a mesma organização, demonstrava muito empenho em campo, até pela energia passada pela torcida, que compareceu em bom número ao Pacaembu. Na beira do campo, Luiz Felipe Scolari já demonstrava, porém, apreensão. Em apenas 15 minutos, ele teve a primeira discussão com o árbitro.

continua após publicidade

O jogo não apresentava chances claras de gol. Do lado do Vitória, faltava mais profundidade aos atacantes Schwenck e Elkeson. No Palmeiras, Tadeu e Luan eram bem marcados pelos zagueiros baianos.

Em dificuldade, o Palmeiras resolveu arriscar e abandonou o esquema 3-5-2 do início para se ajustar no 4-4-2 sem alterações, com o zagueiro Fabrício na lateral esquerda e Rivaldo de volta ao meio-campo. A mudança deu certo. Foram três chances em cinco minutos. Na bomba de Rivaldo e na falta cobrada por Marcos Assunção, Viáfara trabalhou de maneira eficiente. Na cabeçada de Tadeu, a trave salvou o Vitória.
 

Neste momento, o Palmeiras tinha o domínio completo das ações e sufocava o rival. Aos 42min, Viáfara brilhou mais uma vez no arremate de Márcio Araújo. Nos acréscimos, finalmente saiu o tão aguardado gol. Tadeu recebeu passe precioso de Marcos Assunção, ganhou na velocidade da defesa e finalizou. A bola resvalou no goleiro adversário e entrou de mansinho nas redes. O Pacaembu virou um caldeirão.

continua após publicidade

No segundo tempo, o Vitória avançou suas linhas para evitar a pressão. Todavia, o Palmeiras seguia com a iniciativa das ações e foi presenteado com uma falha incrível de Viáfara. Aos 12min, o goleiro foi brincar fora da área e deu passe nos pés de Fabrício. Na sequência do lance, Márcio Araújo chutou cruzado para o complemento de Tadeu na pequena área: 2 a 0. O Verdão havia conseguido a diferença para levar a decisão aos pênaltis.

No fim, veio o gol salvador. Aos 44min, Marcos Assunção cobrou falta da meia esquerda e acertou o ângulo de Viáfara, levando a torcida ao delírio no Pacaembu.