Esportes

Com interino, São Paulo busca a reação no Brasileirão

Da Redação ·

Sérgio Baresi ganhou a chance de sua vida no São Paulo. Oportunidade que traz consigo seus riscos e suas possibilidades. O jovem técnico - é por meses mais novo que o goleiro Rogério Ceni, embora ambos tenham 37 anos - começa a mostrar se sua carreira será alçada ao rol dos nomes consagrados ou ao abismo do esquecimento a partir deste domingo. O treinador, ainda considerado interino, faz seu primeiro jogo à frente de um time de ponta do futebol brasileiro. Arma o São Paulo que tem a missão de se encontrar após a dolorosa eliminação na Copa Libertadores - perdeu para o Internacional nas semifinais.

continua após publicidade

Se vencer o Cruzeiro, às 16 horas, no Morumbi, dá um passo importante para mostrar à direção do clube que não há pressa para contratar um técnico efetivo. Ao mesmo tempo, candidata-se a entrar de vez no arriscado mercado de treinadores no Brasil, que coloca profissionais num pedestal ou lhes relega ao ocaso no espaço de um título para uma derrota.

continua após publicidade

"Não há novidade nenhuma. A carreira de um técnico é assim", explicou Baresi. "Meu pensamento está focado em reabilitar o São Paulo e, por consequência, mostrar meu trabalho para o mercado de treinadores". A tarefa é dura. Há desfalques - os lesionados Alex Silva (joelho direito), Rodrigo Souto (tornozelo), Xandão e Richarlyson (contusões musculares) e o suspenso Miranda. E um time bastante abalado e desmobilizado para revigorar.

continua após publicidade

O treinador tem a responsabilidade de arrumar a casa. Já liberou Marcelinho Paraíba para jogar no Sport e também atendeu a um pedido da diretoria para deixar Dagoberto fora do time enquanto os dirigentes tentam negociá-lo. O atacante é considerado pela cúpula são-paulina como um dos principais responsáveis pela eliminação na Libertadores - o comportamento descompromissado do jogador foi a síntese da reação da equipe no confronto contra os gaúchos.

Outros jogadores devem seguir o mesmo caminho do atacante e ser envolvidos em negociações. Richarlyson e Miranda são os principais favoritos. Baresi não vai utilizá-los neste domingo porque os dois não estão à disposição. Mas o treinador já está instruído a achar soluções no elenco para suprir as ausências.

continua após publicidade

Baresi foi encarregado pelo exigente presidente Juvenal Juvêncio a alçar ao time principal boa parcela das revelações que levantaram o troféu mais importante das categorias de base do País no início do ano. Pelo menos um dos jovens comandados por Baresi em janeiro já estará no time titular diante do Cruzeiro: o volante Casemiro. O jogador assumirá a primeira função do meio de campo enquanto Cléber Santana tenta fazer o torcedor esquecer a saída de Hernanes para a Itália.