Esportes

Kaká nega ter corrido riscos e diz que médico exagerou

Da Redação ·
Kaká aumentou nesta sexta-feira a polêmica sobre sua participação na Copa do Mundo da África do Sul
fonte: Arquivo
Kaká aumentou nesta sexta-feira a polêmica sobre sua participação na Copa do Mundo da África do Sul

Kaká aumentou nesta sexta-feira a polêmica sobre sua participação na Copa do Mundo da África do Sul. Embora tenha admitido que sofreu infiltrações para jogar, o brasileiro garantiu ser responsável e negou ter colocado a carreira em risco, hipótese lançada na semana passada pelo médico belga Marc Martens, que fez a operação no joelho esquerdo do meia.

continua após publicidade

De acordo com Kaká, o médico exagerou ao fazer tal afirmação. "O doutor Martens é um excelente profissional, mas acho que ele exagerou um pouco nas declarações", afirmou o jogador do Real Madrid ao Marca.

continua após publicidade

O brasileiro ainda defendeu a equipe médica da seleção, liderada por José Luiz Runco, que havia sido criticada pelo belga. "Ele disse que eu não deveria ter jogado a Copa do Mundo, mas os profissionais que estão na seleção brasileira são muito capacitados", garantiu Kaká.

continua após publicidade

O único sofrimento de Kaká, segundo revelou, foi não poder fazer uma grande temporada pelo Real Madrid e pela seleção brasileira. "Sofro por não poder mostrar quem é Kaká", lamentou. "Mas espero devolver aos torcedores todo o carinho que eles estão me dando".

Kaká sofreu boa parte da última temporada com uma pubalgia e descobriu no início de agosto deste ano que tinha um sério problema no joelho. Após ser operado na semana passada, ele deve permanecer em até quatro meses de recuperação.