Esportes

Avaí surpreende o Santos em pleno Pacaembu: 3 a 1

Da Redação ·
Com o resultado, o Santos precisará ganhar por três gols de diferença no jogo de volta
fonte: Arquivo/Agências
Com o resultado, o Santos precisará ganhar por três gols de diferença no jogo de volta

O sonho do Santos de faturar todos os campeonatos a serem disputados em 2010 ficou muito difícil de ser realizado. Em clima de ressaca depois da conquista Copa do Brasil, na semana passada, a equipe da Vila Belmiro perdeu nesta quinta-feira por 3 a 1 para o Avaí em pleno Pacaembu, pela fase eliminatória da Copa Sul-Americana.

continua após publicidade

Com o resultado, o Santos precisará ganhar por três gols de diferença no jogo de volta, na próxima semana, na Ressacada, para avançar às oitavas de final. Por ter marcado três gols fora de casa, o Avaí pode até perder por dois gols de diferença.

continua após publicidade

A equipe santista ainda teve de amargar duas lesões preocupantes: o goleiro Rafael deixou o campo com traumatismo craniano e levado às pressas para um hospital para realizar exames. Neymar, que por ter retornado do amistoso da seleção brasileira nos Estados Unidos apenas no dia anterior, entrou apenas no intervalo do jogo, como Paulo Henrique Ganso, tomou uma pancada na coxa e saiu carregado pelo massagista.

continua após publicidade

Apesar de não contar desde o início com suas duas estrelas, o Santos dominou o primeiro tempo. O atacante Marcel, substituto de André, vendido ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia, teve duas grandes chances de marcar, a primeira numa cabeçada defendida pelo goleiro Zé Carlos e a segunda num chute de fora da área que raspou a trave. Madson também teve sua oportunidade: após cruzamento de Pará, bateu para fora com a perna direita.

O Avaí pouco atacou, mas foi mais efetivo e contou com uma falha da zaga santista para abrir o placar. Aos 17 minutos, Rafael saiu mal para cortar um cruzamento e a bola sobrou livre para o volante Rudnei marcar.

continua após publicidade

No intervalo, Dorival colocou Ganso e Neymar em campo e sacou Léo e Madson. Com isso, Wesley foi para a lateral direita e Pará para a esquerda. Mas quem tomou as rédeas da partida foi Avaí. O atacante Vandinho perdeu uma chance sozinho em frente ao goleiro e ainda cobrou uma falta rente à trave esquerda.

continua após publicidade

Em seguida, Rafael tomou uma pancada na cabeça, reclamou de tontura e foi levado de ambulância a um hospital próximo ao estádio. Em sua participação no jogo, o reserva Felipe teve que buscar a bola na rede: aos 18, Vandinho arrancou desde a intermediária e encobriu o goleiro com um toque de categoria.

continua após publicidade

Só aí os meninos da Vila acordaram. Seis minutos depois, Neymar fez linda jogada pelo meio e abriu na direita para Zé Eduardo fuzilar Zé Carlos: 2 a 1. O problema é que a defesa alvinegra mais uma vez se atrapalhou. Desatento, Wesley deu condição para Caio ser lançado sozinho na frente e rolar para Vandinho matar a partida. E a equipe catarinense só não saiu do Pacaembu com uma goleada a seu favor porque a arbitragem não viu Felipe defender um chute de Robinho quando a bola já havia passado a linha do gol.

Para piorar a noite santista, Neymar tomou uma pancada numa dividida na linha de fundo nos minutos finais e precisou sair de campo imediatamente, deixando o time com dez jogadores.

continua após publicidade

As duas equipes voltam a campo no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O Santos irá a Salvador enfrentar o Vitória, na reedição da final da Copa do Brasil. Já o Avaí receberá o Corinthians em Florianópolis.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICA:

continua após publicidade

Santos 1 x 3 Avaí

Santos - Rafael (Felipe); Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Paulo Henrique Ganso); Arouca, Wesley e Marquinhos; Zé Eduardo, Marcel e Madson (Neymar). Técnico - Dorival Júnior.

continua após publicidade

Avaí - Zé Carlos; Patric, Emerson, Rafael e Eltinho; Marcinho Guerreiro, Rudnei (Bruno Silva), Davi (Marcos) e Caio; Robinho e Vandinho (Sávio). Técnico - Antônio Lopes.

continua após publicidade

Gols - Rudnei, aos 17 minutos do primeiro tempo; Vandinho, aos 18, e Zé Eduardo, aos 24, e Vandinho, aos 31 minutos do segundo.

Árbitro - Ricardo Marques (Fifa-MG).

Cartões amarelos - Edu Dracena, Davi, Eltinho, Rafael.

Público - 6.673 pagantes (7.126 total).

Renda - R$ 168.675,00.

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).