Esportes

Vitória bate Palmeiras e sai na frente na Sul-Americana

Da Redação ·
 Palmeiras perdeu por 2 a 0 para o Vitória na estreia da Copa Sul-Americana e continua sem vencer sob o comando do treinador Luiz Felipe Scolari
fonte: Felipe Oliveira / Agif/Gazeta Press
Palmeiras perdeu por 2 a 0 para o Vitória na estreia da Copa Sul-Americana e continua sem vencer sob o comando do treinador Luiz Felipe Scolari

O Vitória estreou com vitória na Copa Sul-Americana, na quarta-feira, ao derrotar o Palmeiras por 2 a 0, no Estádio Barradão, em Salvador, no primeiro jogo da disputa. Com o resultado, a equipe baiana pode perder por até 1 a 0 na partida de volta, na próxima quinta-feira, no Pacaembu, para seguir viva na competição que vale vaga na Copa Libertadores.

continua após publicidade

O revés desta quarta manteve o jejum de vitórias no Palmeiras, desde a chegada do técnico Luiz Felipe Scolari. Em seis jogos no comando do time, Felipão soma duas derrotas e quatro empates. Nesta quarta, o novo treinador não pôde contar com Kleber, suspenso, e Lincoln, machucado. Valdivia, que ainda não fez sua reestreia, não foi inscrito para disputar essa fase da Sul-Americana. Já o volante Rivaldo pôde disputar sua primeira partida no time.

continua após publicidade

Por outro lado, o técnico Toninho Cecílio, que foi gerente de futebol do Palmeiras, estreou com um triunfo na equipe de Salvador. Ele foi apresentado no Vitória na terça-feira.

continua após publicidade

O JOGO - Palmeiras e Vitória fizeram um primeiro tempo de baixo nível técnico, com muitos erros de passe no meio-campo e poucas chances de gol. Em busca de sua primeira vitória sob o comando de Felipão, o time paulista chegou ao ataque pela primeira vez aos 8 minutos, em uma tentativa desajeitada de Ewerthon pela esquerda.

O primeiro bom lance do Vitória veio aos 17. Schwenk arriscou de longe e mandou com perigo rente ao travessão. Cinco minutos depois, Ramon cobrou falta com perigo e exigiu grande defesa de Deola, o melhor jogador do Palmeiras na primeira etapa. O goleiro fez outra importante intervenção aos 28, ao defender chute forte de Ramon, em cobrança de falta.

continua após publicidade

Mostrando limitações na transição entre a defesa e o meio-campo, o Palmeiras tinha dificuldade na armação. A melhor oportunidade, então, surgiu em lance de bola parada. Rivaldo cobrou falta na área e Danilo cabeceou alto. O goleiro Lee se esticou para evitar o gol.

continua após publicidade

Ciente dos problemas da equipe, Felipão não esperou o intervalo para fazer mudanças. Sacou Armero e colocou Luan nos minutos finais do primeiro tempo - Rivaldo foi deslocado para a lateral-esquerda, enquanto Luan reforçava o ataque.

continua após publicidade

Mas foram os donos da casa que saíram na frente, logo no início do segundo tempo. Em mais uma cobrança de falta, Ramon bateu firme no canto direito, do outro lado da barreira, e não deu chances a Deola.

O gol sofrido no começo da etapa fez o Palmeiras acordar em campo. Em poucos minutos, a equipe visitante chegou ao ataque com mais frequência do que em todo o primeiro tempo. Mais na base da motivação, do que na técnica, o time de Felipão levou perigo com Tadeu, Edinho e Vítor antes de completar os primeiros 10 minutos da segunda etapa.

continua após publicidade

Aos poucos, o Palmeiras começou a se acertar em campo. Cometia menos erros e se postava de forma mais organizada, principalmente no meio-campo. No entanto, continuava com dificuldade para armar as jogadas ofensivas. Falhava no último passe e não conseguia levar perigo ao gol de Lee.

continua após publicidade

O Vitória, por sua vez, reduziu o ritmo. Chegava com menos frequência, mas levava mais perigo. Depois de boas defesas de Deola, os anfitriões garantiram o triunfo com gol aos 43 minutos do segundo tempo. Após cobrança de falta, Neto Coruja subiu mais alto que a defesa e mandou para o fundo das redes.

continua após publicidade

O vencedor do confronto brasileiro ainda não tem adversário definido na próxima fase da Copa Sul-Americana. O rival sairá do confronto entre o Unión San Felipe, do Chile, e o vitorioso da disputa entre Unión César Vallejo, do Peru, e o Barcelona, do Equador.

Ficha Técnica:

continua após publicidade

Vitória 2 x 0 Palmeiras

continua após publicidade

Vitória - Lee; Eduardo, Wallace, Anderson Martins e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Ramon (Bida) e Renato (Neto Coruja); Elkeson e Schwenck (Júnior). Técnico: Toninho Cecílio.

continua após publicidade

Palmeiras - Deola; Vítor, Danilo, Maurício Ramos e Armero (Luan); Pierre, Edinho, Márcio Araújo (Tinga) e Rivaldo; Ewerthon e Tadeu (Max). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gols - Ramon, a 1 minuto, e Neto Coruja, aos 43 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Renato, Schwenck, Neto Coruja (Vitória); Edinho, Vítor, Maurício Ramos (Palmeiras).

Árbitro - Leandro Vuaden (Fifa-RS).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Barradão, em Salvador (BA).