Esportes

Atleta do Vale do Ivaí é convocado para disputar Paralimpíada do Rio de Janeiro

Da Redação ·
​Atleta do Vale do Ivaí é convocado para disputar Paralimpíada do Rio de Janeiro
​Atleta do Vale do Ivaí é convocado para disputar Paralimpíada do Rio de Janeiro

A região do Vale do Ivaí terá pela primeira vez em sua história um competidor na disputa da Paralimpíada. Trata-se do paratleta Edevaldo Pereira da Silva, de 35 anos, que reside no distrito de Dinizópolis, em Cruzmaltina. 

continua após publicidade

O competidor foi convocado nesta terça-feira pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para participar dos Jogos no Rio de Janeiro de 7 a 18 de setembro. Edevaldo, que desde a última segunda-feira está treinando na Universidade Estadual de Londrina (UEL) e compete no atletismo, disputará na capital carioca a prova de lançamento de dardo, podendo ainda participar no arremesso de peso e no lançamento do disco.

Ele, que tem uma deficiência física na perna esquerda, é recordista brasileiro e sul-americano no lançamento de dardo. Devido as boas colocações nos últimos campeonatos, Edevaldo acabou sendo chamado para representar a Seleção Brasileira de Atletismo na Paralimpíada. Nesta quarta-feira à tarde, a reportagem do Jornal Tribuna do Norte tentou entrar em contato com o paratleta, mas este não atendeu as ligações. Edilene, irmã de Edevaldo, disse que ele está em Londrina e deve voltar a Cruzmaltina nesta quinta-feira. “O Edevaldo está muito feliz com a convocação, assim como todos os familiares e amigos. É um sonho que ele está realizando”, disse a irmã do paratleta.

continua após publicidade

Há mais de quatro anos no atletismo, Edevaldo trabalha no Colégio Estadual Padre Gualter Farias Negrão, em Cruzmaltina. No final do mês passado, o atleta disputou no Centro Paralímpico de São Paulo, a etapa inicial do Circuito Nacional Loterias Caixa de Atletismo. 

Ele ganhou a medalha de prata no lançamento de disco e ouro no lançamento de dardo com 53.20m, estabelecendo assim o recorde brasileiro e sul-americano, tendo um índice técnico de 94.5% do recorde mundial da prova e a segunda melhor marca do ano no ranking do Comitê Paralímpico Internacional. O paratleta é treinado pelo professor Cleverson Oliveira e pertence ao Talento Olímpico do Paraná (Top-2016).