Esportes

Órfão de ataque, Fla perde para o Timão no Dia dos Pais

Da Redação ·
 Roberto Carlos festeja o triunfo alvinegro contra o Fla
fonte: André Mourão / Agência O Dia
Roberto Carlos festeja o triunfo alvinegro contra o Fla

 Pai das maiores alegrias que a torcida do Flamengo teve em seus 115 anos de história, Zico não teve O Dia dos Pais que merece neste 8 de agosto de 2010. Com Borja e Val Baiano batendo cabeça na frente, o Galinho ficou sem presente e o Timão, que não tem nada a ver com isso, aproveitou e venceu por 1 a 0, mantendo-se na vice-liderança do Brasileiro (agora com 28 pontos). Elias marcou o gol.

continua após publicidade

Primeiro Tempo

Zico, que adotou o Mengão como seu filho novamente neste ano, quando assumiu o cargo de diretor executivo, iniciou seu sofrimento no Dia dos Pais com apenas um minuto de jogo. Jorge Henrique aproveitou a avenida aberta pelo meio-de-campo rubro-negro, avançou e chutou. Marcelo Lomba, bem colocado, defendeu.

continua após publicidade

Aos 10 minutos, o Corinthians já tinha chegado na frente do gol defendido por Lomba outras duas vezes, com Chicão, em cobrança de falta, e Roberto Carlos, que chutou de fora da área.

O primeiro lance de "perigo" do Flamengo aconteceu aos 18 minutos, quando Léo Moura apareceu bem na intermediária e chutou. Julio Cesar, porém, defendeu sem grande esforço.

Talvez o maior ídolo da história rubro-negra não tenha vivido um Dia dos Pais especial em função de não ter dado presentes que seus mais de 35 milhões de "filhos" merecem. Borja e Val Baiano, duas das novidades do Galinho em seu retorno para casa, seguiram errando, algo que fizeram sequencialmente contra o Vasco. Aos 22 minutos, o colombiano se deslocou bem pela esquerda e cruzou, mal, para o meio da área. Seu parceiro, pesado e mal colocado, não conseguiu chegar na bola.

continua após publicidade

Aos 27 minutos até que Zico foi presenteado: Léo Moura derrubou Jorge Henrique na área e o árbitro Héber Roberto Lopes ignorou a penalidade.

Se Zico, pai de três filhos e avô de dois garotos, não curtia sua data, os papais corintianos, integrantes de uma nação que conta com mais de 23 milhões de apaixonados, viraram um bando de loucos aos 38 minutos. Elias tentou tocar bola na entrada da área e ela sobrou para Jucilei, que deu drible desconcertante em Antônio. O camisa 7 recebeu novamente, cortou Jean e marcou um golaço: 1 a 0.