Esportes

Candidato sul-africano retira candidatura durante discurso

.

SÉRGIO RANGEL, ENVIADO ESPECIAL
ZURIQUE, SUÍÇA (FOLHAPRESS) - O sul-africano Tokyo Sexwale, 62, retirou sua candidatura à presidência da Fifa poucos minutos antes do início da eleição, que será realizada nesta sexta-feira (26).
Tokyo Sexwale anunciou a desistência durante o discurso de apresentação dos candidatos.
Antes de se retirar do pleito, o sul-africano foi o mais carismático dos candidatos. Ele foi o único que arrancou risadas dos eleitores e mostrou um estilo boleirão durante o seu discurso. Fez questão de apresentar seu projeto com 11 pontos num telão como um esquema tático. "É um 4-4-2. Vocês gostaram?", questionou.
O sul-africano lembrou também dos nomes dos principais dirigentes afastados por corrupção da Fifa, como Joseph Blatter e Jèrôme Valcke. 
Candidatos à presidência da Fifa
Condenado por terrorismo em 1977, Sexwale dividiu a cela de Nelson Mandela, seu companheiro na luta contra o Apartheid. Na Fifa, participou do comitê antirracismo e foi nomeado, em junho passado, para liderar a comissão de monitoramento das tensões entre Israel e Palestina
Com a desistência de Sexwale, a eleição da Fifa terá quatro candidatos: o suíço Gianni Infantino, secretário-geral da Uefa, Salman bin Ebrahim Al Khalifa, presidente da Confederação de Futebol da Ásia, Jérome Champagne, ex-secretário-geral adjunto da Fifa, Ali bin Al-Hussein, príncipe da Jordânia.
Ao lado do suíço Gianni Infantino, o xeque é apontado como favorito. Ele tem o apoio da maioria dos países da Ásia e da África.