Esportes

OMS diz que incidência da zika vai diminuir antes de Olimpíada

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O chefe da equipe responsável por assuntos relacionadas à zika na OMS (Organização Mundial de Saúde) prevê que o Brasil vai sediar uma "Olimpíada fantástica" e que o vírus "diminuirá" até os Jogos do Rio de Janeiro, realizados de 5 a 21 de agosto.
Bruce Aylward, diretor executivo de surtos e emergências de saúde da OMS, disse nesta sexta-feira (19), durante entrevista coletiva em Genebra, na Suíça, que a população do mosquito deve cair perto da data dos Jogos, uma vez que será inverno no hemisfério sul.
"As instalações olímpicas do Rio de Janeiro também estão em uma área relativamente confinada", disse, "tornando mais fácil para as autoridades controlarem a população do mosquito no local".
"O Brasil vai ter fantásticos Jogos Olímpicos, vão ser bem sucedidos e o mundo irá para lá", afirmou Aylward.
Aylward também apontou para a "probabilidade" de que o vírus da zika terá passado por uma grande fatia da população do país até lá, e muitos brasileiros poderão ter desenvolvido imunidade à doença até os Jogos.
Na semana passada, o diretor médico do COI (Comitê Olímpico Internacional), Richard Budgett, afirmou em entrevista à agência AP (Associated Press) que a Olimpíada não corre riscos de cancelamento ou adiamento por conta do vírus.
Com mais de 1,5 milhões de pacientes no Brasil e 31 mil na Colômbia, a América do Sul é a região mais afetada pelo vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, que também transmite a dengue, a febre amarela e a chikungunya.