Esportes

Santos vai atrás de Diego e Marquinhos Gabriel

.

SAMIR CARVALHO
SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A diretoria do Santos não engoliu o fracasso na contratação do atacante Robinho, que rejeitou uma oferta de R$ 600 mil mensais do clube paulista e acertou sua transferência para o Atlético-MG. O UOL Esporte apurou que após o "não" de Robinho, a cúpula alvinegra procurou dois jogadores que já vestiram a camisa do clube -o meia Diego, campeão brasileiro de 2002, e Marquinhos Gabriel, que teve uma boa passagem pelo alvinegro praiano no ano passado.
A diretoria santista quer dar uma espécie de resposta ao torcedor após perder Robinho e vê em Diego o "plano perfeito", principalmente pelo fato de o meia, ao lado de Robinho, ter sido um dos protagonistas do título de 2002, que encerrou a fila de 18 anos do clube sem uma conquista de expressão.
No entanto, no caso de Diego, a tentativa virou um espécie de sonho. O meia tem contrato com o Fenerbahçe, da Turquia, até o meio de 2017, e uma negociação agora só seria viável ao clube paulista por empréstimo. Mesmo assim, os valores financeiros que podem ser pedidos pelos turcos e até mesmo o salário do jogador, tornam o sonho mais distante.
Sem entrar em detalhes em uma ligação recente, a diretoria santista sabe a dificuldade da transação, pois tentou contratar Diego na temporada passada. O atleta recebe R$ 1,2 milhões por mês no clube turco e terá que reduzir pela metade seus vencimentos para voltar ao alvinegro praiano.
Por conta disso, o Santos mirou um sonho mais viável, porém não menos difícil. Na semana passada, a diretoria voltou a abrir negociações por Marquinhos Gabriel e viu o mesmo "jogo-duro" dos dirigentes do Al Nassr, da Arábia Saudita. O pagamento parcelado continua sendo rejeitado pelos árabes.
Entretanto, no caso de Marquinhos Gabriel, o Santos já projeta uma investida definitiva no meio deste ano. A diretoria santista se apoia em uma promessa do Al Nassr ao meia. Os árabes prometeram que aceitam liberar o brasileiro em julho deste ano. O vínculo do atleta vence no fim desta temporada.
"Claro que tinha a intenção de permanecer no Brasil. Fiz uma grande temporada pelo Santos e tinha a expectativa de continuar no futebol brasileiro, além de ter essa sequência positiva que todos esperam no futebol. Mas não foi possível. No meu retorno ao Al Nassr, falei pessoalmente com o presidente do clube, ele me colocou as necessidades da equipe e me deu a palavra de que poderei ser negociado já no meio deste ano. Tenho ambições profissionais importantes e isso passa pela minha volta ao Brasil", afirmou recentemente Marquinhos Gabriel em nota oficial.
"Quando voltei para atuar no Santos, no início de 2015, eu sabia que apenas se houvesse uma compra dos meus direitos eu conseguiria ficar no Brasil. Além disso, o Al Nassr queria o meu retorno para que eu pudesse ajudar o time nas campanhas desta temporada. Desde que fui contratado, me adaptei aos costumes do país, e isso jamais foi um problema. Estou tranquilo e, como sempre, fazendo o meu melhor trabalho", completou.
Para contratar Marquinhos Gabriel, o Santos deve enfrentar a concorrência do Corinthians, que tentou a contratação do jogador no início do ano, mas também não atendeu às fortes exigências dos árabes. Eles pediam US$ 4 milhões à vista para liberar o atleta. Como as propostas dos paulistas foram por pagamento parcelado, não houve acordo.