Mais lidas
Esportes

Autoridade médica do COI descarta adiamento da Rio-2016

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O diretor médico do COI (Comitê Olímpico Internacional), Richard Budgett, afirmou em entrevista à agência AP (Associated Press) que a Olimpíada do Rio não corre riscos de cancelamento ou adiamento por conta do vírus da zika.
"Absolutamente não. Ninguém da parte das autoridades públicas, Organização Mundial da Saúde ou governo estão dizendo que nós devemos mesmo considerar o cancelamento dos Jogos", afirmou.
De acordo com ele, "tudo o que pode ser feito está sendo feito" para combater o vírus no Brasil e providenciar condições de segurança para os atletas que virão ao evento.
"Nossa prioridade é proteger a saúde dos atletas. O COI não é complacente. Nós levamos isso muito a sério. Tudo está sendo feito para conter e reduzir esse problema na preparação para os Jogos", afirmou à AP.
Ele também declarou que as preocupações são apropriadas, mas que não há recomendações de autoridades de saúde para mudar planos de viagem por conta do vírus.
REPERCUSSÃO
O temor do vírus da zika assombra o principal evento esportivo do planeta neste ano.
Entre dúvidas e imprecisões sobre a extensão dos danos causados pela doença, diversas autoridades e atletas têm se manifestado sobre o problema. Alguns, como a nadadora espanhola Mireia Belmonte, cogitaram desistir de participar do megaevento.
Indagados, cartolas também afirmaram que seus países poderiam abrir mão de vir ao Rio, mas foram imediatamente desmentidos publicamente.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber