Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Esportes

Sem recursos, São Paulo busca jogadores polivalentes

.

GUILHERME PALENZUELA
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo avalia que precisa se reforçar para 2016 com um lateral direito reserva, um zagueiro titular, um lateral esquerdo titular, um volante titular, um meia reserva, um atacante de velocidade titular e um centroavante reserva. Não há, porém, disponibilidade para contratar tantos jogadores. Para equacionar a diferença entre o número necessário de reforços e o número possível, a ideia da diretoria é contratar jogadores que possam atuar em pelo menos duas posições.
O número que o São Paulo vê como viável é de quatro reforços. Em momento financeiro delicado, a diretoria hoje trabalha com a ideia de contratar com precisão, uma vez que não poderá investir em quantidade, como pensava há alguns meses.
A negociação com o atacante Kieza, 29, ilustra o que o departamento de futebol tenta fazer para 2016: o jogador que esteve emprestado ao Bahia pelo Shanghai Shenxin nas últimas duas temporadas pode jogar, na avaliação do São Paulo, como atacante de apoio, pelos lados do campo, além de sua função original como centroavante.
O Bahia trabalha para seguir com Kieza, mas já teve duas propostas de compra do atleta recusadas e enviou recentemente uma oferta pela renovação do empréstimo. A tendência, segundo o estafe do jogador, é que o novo empréstimo seja recusado pelos chineses, uma vez que o contrato vai apenas até o fim do próximo ano.
Dentro deste cenário, o possível retorno de Diego Lugano vai contra o problema que o São Paulo precisa equacionar. O uruguaio, além de caro –ganha o equivalente a R$ 300 mil no Cerro Porteño, do Paraguai, e não pretende reduzir o patamar salarial– só pode atuar como zagueiro. O São Paulo já tem em mãos os detalhes contratuais de Lugano com o Cerro e analisa o documento antes de fazer uma proposta oficial, para tentar investir o mínimo possível.
O agente de Lugano, Juan Figer, diz conhecer o contrato e afirma que não há entrave para que o São Paulo consiga viabilizar o retorno do ídolo, ovacionado durante a visita ao Morumbi para a despedida de Rogério Ceni.
"O contrato é confidencial, então não posso falar detalhes. O jogador não custou nada ao Cerro, o contrato tem algumas cláusulas que eu não posso comentar. Nós entendemos que não [há entrave para sair]", disse.
O técnico Edgardo Bauza já afirmou que trabalha com o objetivo de contratar um reforço por linha: um defensor, um meio-campista e um atacante. Assim, dentro do planejado pelo São Paulo, cada jogador contratado para cada setor poderá atuar em pelo menos duas posições.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber