Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Esportes

Chegada de compatriota faz Centurión ter esperança

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Centurión chegou ao São Paulo em janeiro de 2015 com status de estrela: foi contratado por 4,2 milhões de euros, valor equivalente a quase R$ 15 milhões na cotação da época. O atacante, porém, teve dificuldades de adaptação na cultura brasileira, sofreu com o câncer da namorada e não rendeu como esperado dentro de campo.
Mas a chegada do técnico argentino Edgardo Bauza fez com que Centurión recuperasse a esperança de se firmar no São Paulo. Foi o que disseram pessoas próximas ao jogador em contato com a reportagem.
Centurión, que se considera pouco aproveitado no time, ficou animado com a possibilidade de ter mais minutos em campo e acha que pode recuperar o protagonismo dos tempos de Racing.
Além disso, ele acredita que a chegada de um técnico que o conhece bem e gosta do seu estilo de jogo o ajudará a recuperar seu melhor futebol. Vale lembrar que a saída de Alexandre Pato abre uma vaga no time titular, principalmente de atacante pelos lados do campo, função que Centurión sempre desempenhou.
Bauza, por sua vez, também espera poder ajudar o compatriota a recuperar a forma no São Paulo.
"Ele não fez um semestre muito bom, porque não teve continuidade, por razões que eu desconheço. Mas, particularmente, é um jogador que eu gosto", afirmou o novo treinador em entrevista à rádio La Deportiva, do Equador, nesta sexta-feira (18).
"Pelo que me disseram ele desejava voltar à Argentina. Mas o clube, pelo que me disse, não vai vender. Até porque pelo valor que pede nenhuma equipe argentina tem condições de levá-lo. Quero conversar com ele para tentar convencê-lo a permanecer", acrescentou Bauza.
No início de dezembro, Centurión chegou a se reunir com o seu agente, o também argentino Alejandro Mazzoni, para discutir o seu futuro. Na Argentina, as notícias davam conta de que o atacante não desejava mais ficar no São Paulo.
Mas a conquista da vaga na Libertadores na última rodada do Campeonato Brasileiro já havia ajudado a convencê-lo a ficar no Morumbi. Centurión disputou o torneio continental pela primeira vez em 2015 e gostou.
O jogador soube da contratação do compatriota em Punta Cana, na República Dominicana, onde passa férias com a namorada. Antes cabisbaixo, animou-se. Como se viu, se depender do treinador e compatriota, a recíproca é verdadeira.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber