Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Esportes

Por um centímetro, brasileira alcança índice para a Rio-2016 sem competir

.

MARCEL MERGUIZO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um centímetro. E de um dia para o outro, sem competir, Geisa Arcanjo, 24, tem o índice que a classifica para os Jogos do Rio.
Eram apenas quatro centímetros que separavam a atleta do arremesso de peso da Olimpíada de 2016. A paulista de São Roque tinha feito a marca de 17,76 m no Sul-Americano, em junho passado. Mas o índice mínimo da IAAF (entidade que rege o atletismo mundial) era 17,80 m.
Os centímetros que precisava chegaram inesperadamente na última quinta-feira (10), quando o conselho da IAAF reviu as marcas e, entre 17 provas, abaixou a marca mínima das mulheres no arremesso de peso para 17,75 m.
"Eu vi através de publicações de outros atletas no Facebook", disse Geisa à Folha, ainda com receio de comemorar abertamente a classificação, à espera da confirmação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), que aconteceu na tarde desta terça (15).
"Agora é oficial. Vaga garantida!", escreveu, em sua conta no Facebook, a melhor brasileira do atletismo nos Jogos de Londres-2012 (foi sétima colocada na final).
"Na verdade não muda a minha preparação, porque meu foco sempre foi a participação nos Jogos. O que muda mesmo é tranquilidade em saber que tenho uma vaga assegurada e que posso fazer, se necessário, fazer algumas exigências como ajuda nos custos com viagens internacionais ou algum material que falte no treinamento, em detrimento disso", explica a atleta.
Ao todo, nove índices para as mulheres e oito para os homens, de um total de 43 provas da Rio-2016, foram rebaixados. Ou seja, para todos, ficou um pouco mais fácil atingi-los. Eles foram estabelecidos em abril deste ano, mas, segundo a IAAF, precisaram ser revistos após o Mundial de Pequim, disputado em agosto.
"Em 2016 as competições começam em janeiro e o foco nesse início de ano será atingir o índice de 18,10 m para o Mundial Indoor que acontecerá em março nos EUA. E também adquirir ainda mais experiência competindo com as atletas que provavelmente estarão no Rio para a Olimpíada", diz Geisa.
Campeã Mundial juvenil em 2010, ela perdeu aquele ouro por doping -culpa de um chá verde, diurético. Voltou a competir após um ano e conseguiu a vaga olímpica para Londres-2012, onde foi o destaque do país. Em 2014, porém, Geisa deixou o esporte para ter uma "vida normal". Virou atendente de telemarketing e foi morar com a noiva. Em agosto de 2014, voltou a competir.
MAIS ÍNDICES
Assim, além de Geisa Arcanjo, as novas marcas beneficiaram mais cinco brasileiros. A saltadora Keila Costa, que já estava qualificada no salto em distância, agora pode competir no triplo.
Na maratona, entraram na lista Giomar Pereira da Silva, Mateus Trindade, Fredison Costa e Roselaine Benites.
Eles não estão garantidos porque cada país pode participar com até três atletas (de cada gênero) por prova. Na maratona masculina há dez brasileiros qualificados. Na feminino, seis. O prazo final para a obtenção de índices na maratona é 6 de maio.
Ao todo, o atletismo brasileiro tem hoje 45 índices para os Jogos do Rio.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber