Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Esportes

Fluminense negocia com Diego Souza e Bruno Henrique

.

BERNARDO GENTILE
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Após encerrar a parceria com a Unimed, o Fluminense passou por uma temporada de afirmação em 2015. A ameaça de rebaixamento no Brasileiro não se confirmou e o ano de 2016 promete ser mais animador. A diretoria elegeu as prioridades nas contratações e não tem mostrado restrições na hora de abrir os cofres. É o que tem feito nas negociações por Diego Souza, Bruno Henrique e Wellignton Nem. Nas três negociações, o clube terá que desembolsar uma boa quantia para fechar negócio.
O nome mais próximo até o momento é o de Diego Souza. Após se destacar no Sport em 2015, o apoiador ainda não sabe em qual time jogará em 2016. Ele pertence ao Metalist, que pagou 6 milhões de euros em 2013. Os ucranianos aceitam liberar o jogador, mas desde que haja uma compensação financeira.
Nesse quadro, o Fluminense terá que abrir os cofres para trazer o apoiador. Evidentemente há uma negociação em relação ao valor, mas a proposta do clube carioca é maior do que a de outros clubes que também estão interessados em Diego Souza para a próxima temporada.
"Diego é um atleta que tem origens no Fluminense, extremamente vencedor, com cara de grupo vencedor. Aquele cara que chama a responsabilidade. Imagina ter um cara do tamanho do Fred, nosso ídolo maior, sendo auxiliado pelo Diego, pelo Nem, Cícero, nossos meninos. É importante dar essa encorpada para 2016", afirmou o vice-presidente de futebol do clube, Mário Bittencourt à rádio Transamérica.
Situação parecida ocorre na negociação com Bruno Henrique. O Goiás, detentor de 60% dos direitos econômicos do atleta, estabeleceu que o atleta vale R$ 12 milhões (3 milhões de euros). O Internacional quer comprar parte dos direitos e ofereceu quantia inferior em proposta oficial. O Fluminense adota a mesma tática e tenta pagar o mínimo possível para ter o jogador. Com a concorrência, o Fluminense já sabe que terá que abrir os cofres para ficar com o atacante.
Já sobre Wellington Nem, o Fluminense encara dificuldades. O Shakhtar inicialmente não tem qualquer intenção de liberar o jogador. O atacante, no entanto, quer defender o clube carioca em 2016 e conseguiu amolecer os ucranianos. Agora eles já aceitam negociar, mas querem dinheiro.
"Já falei algumas vezes com o Nem e tudo o que ele disse nas entrevistas é verdade. É torcedor, acompanha mesmo e tem o sonho de voltar para casa. Hoje ainda é uma negociação, do ponto de vista técnico, bem embrionária. Ainda não evoluiu muito. Mas estamos tentando com todas as nossas forças e possibilidades. O Fred gosta muito dele e o Eduardo Baptista também está animado", disse Mário Bittencourt.
Até o momento o Fluminense anunciou apenas Felipe Amorim, do Goiás. O objetivo é aumentar essa lista com pelo menos mais três jogadores até o Natal.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber