Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Flamengo adquire software e deve lucrar com transferências de ex-jogadores

.

VINICIUS CASTRO
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo deu um passo importante para tentar lucrar com velhos contratos através do mecanismo de solidariedade da Fifa. O clube adquiriu o software desenvolvido por uma empresa brasileira para catalogar atletas que passaram pela Gávea nos últimos dez anos, monitorar as transferências internacionais e requerer o percentual à Fifa.
O mecanismo de solidariedade é uma compensação instituída pela entidade máxima do futebol visando restituir os clubes formadores. Segundo o Regulamento de Transferências, se um profissional se transfere durante o curso de seu contrato, 5% do montante deve ser deduzido, por seu novo clube, a todos aqueles envolvidos no treinamento e educação ao longo dos 12º e 23º aniversários.
O processo foi coordenado no Flamengo pelo departamento jurídico, sob o comando do vice-presidente Flávio Willeman. O sistema deve ser colocado em funcionamento no primeiro trimestre de 2016 e pode render receitas que não estavam previstas.
"Foram seis meses de negociação para o desenvolvimento e apresentação do programa. Entendemos que é um processo fundamental. Arrumamos um parceiro que vai cadastrar os nossos jogadores de forma interligada ao sistema de transferências de atletas no mundo todo. Saberemos assim que ocorrer a negociação de um jogador que passou mesmo por poucos meses no Flamengo", explicou Willeman.
O Rubro-negro não calcula possíveis lucros, mas sabe que pode arrecadar alguns milhões com o acerto do programa. Inclusive, o clube se considera pioneiro no processo de facilitar o mapeamento das transferências.
"Acredito até que não pegaremos 100% dos atletas, mas trabalhamos ao menos com 90%. Pode representar um ganho financeiro enorme. Não adianta falar em 4, 5 ou 6 milhões. A quantia depende do histórico e do tempo no qual o atleta foi formado. Não podemos vender falsas ilusões. A empresa praticamente escolheu o Flamengo para fazer o trabalho e acha que pode projetá-lo para todo o país. Sabemos que somos o primeiro clube a tomar esse tipo de iniciativa" concluiu Flávio Willeman.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber