Mais lidas
Esportes

Pela primeira vez em oito anos, EUA terão um piloto da casa no grid

.

TATIANA CUNHA
AUSTIN, EUA (FOLHAPRESS) - Com um GP para chamar de seu desde 2012, após uma ausência de quatro anos no calendário da F-1, os EUA têm mais um motivo para festejar neste final de semana, quando abrigarão a 16ª etapa do campeonato do Mundial deste ano em Austin.
Pela primeira vez em oito anos o país terá um representante no grid em seu território: Alexander Rossi, que foi contratado pela Manor para disputar as últimas etapas do campeonato no lugar de Roberto Merhi.
O último piloto norte-americano a correr em casa antes de Rossi, que tem duas corridas em seu currículo, foi Scott Speed, em 2007.
Correndo pela Toro Rosso, Speed largou na 20ª posição quando a corrida ainda era disputada em Indianápolis e chegou em 13º.
"A reação tem sido muito positiva. Claro que tenho orgulho de representar meu país em casa, mas isso também aconteceu em Cingapura e no Japão", disse Rossi, 24, que disputou esta temporada da GP2 e ocupa a segunda posição no campeonato -o belga Stoffel Vandoorne já assegurou o título.
"Correr em casa significa muita coisa para mim, mas ao mesmo tempo tenho um trabalho a fazer e objetivos bem claros a atingir neste final de semana. Tenho muitos familiares e amigos que virão me assistir, mas acho que no momento que você senta no carro percebe que o cenário é bem maior que isso", afirmou o piloto da Manor.
Tendo a 14ª colocação no GP de Cingapura como seu melhor resultado e com o pior carro do grid em suas mãos, porém, Rossi sabe que tem de manter suas expectativas baixas para a corrida no Texas, que será disputada neste domingo, a partir das 17h (de Brasília).
"Nosso objetivo para este final de semana é bem claro: temos que continuar tentando desenvolver o carro e fazer eu me sentir confortável. Nas duas corridas que fiz até aqui tivemos sextas-feiras complicadas, então queremos ter um bom primeiro dia de testes aqui para tentar um resultado melhor no domingo", disse Rossi, que ainda não tem lugar no grid assegurado para a próxima temporada.
Natural de Auburn, na Califórnia, Rossi é o 156º piloto norte-americano a disputar ao menos uma sessão de treinos oficiais da F-1.
Dois deles foram campeões mundiais: Phil Hill em 1961 e Mario Andretti, em 1978.
Andretti, aliás, foi o último representante dos EUA a vencer uma corrida na F-1. Foi em 1978, quando ele triunfou no GP da Holanda.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber